Geral

MS não é único estado com obra de aquário milionário ‘enrolada’ e sob suspeita

A pedido de construtora, governo para obra do Acquario do Ceará

Midiamax Publicado em 19/02/2015, às 12h48

None
aquario.jpg

A pedido de construtora, governo para obra do Acquario do Ceará

Não é só em Mato Grosso do Sul que a construção de um aquário de grandes proporções, com verbas públicas, é alvo de suspeitas por conta do valor do investimento, associado a questionamentos sobre a necessidade da obra. No Ceará, o governo viu-se obrigado a suspender a execução de um projeto de R$ 300 milhões.

Uma das responsáveis pela obra cearense é a ICM Reynolds, ‘empresa irmã’ da Reynolds Polymer Technology, fornecedora de placas acrílicas para o Aquário do Pantanal – em construção no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, apontado como o maior de água doce do mundo. Ambas são sediadas no Colorado, Estados Unidos – a primeira é especializada na construção de aquários, enquanto a segunda cuida especificamente das estruturas de acrílico destes projetos.

Em Fortaleza, capital cearense, o projeto é para ser o quinto maior aquário do mundo, ao custo estimado de R$ 300 milhões. No entanto, em decisão publicada na quarta-feira (18), o governo local mandou parar as obras por até 60 dias, prazo previsto para que ela seja submetida a auditoria.

O governo cearense explica que a paralisação ocorre para “análise de requerimentos feitos pela contratada”. O contrato com a ICM já é questionado pelo Ministério Público do Ceará por ter sido feito sem licitação.

“A empresa vem alegando que houve erros em medições e que não houve alguns pagamentos”, disse o secretário de Turismo do Ceará, Arialdo de Mello Pinho, em entrevista à Folha. Não foram revelados, até o momento, detalhes sobre estes questionamentos, segundo informações da imprensa local.

O problema cearense em relação ao chamado Acquario Ceará é semelhante ao que ocorre em Mato Grosso do Sul. No Aquário do Pantanal já foram gastos em torno de R$ 200 milhões – o custo inicial previsto era de R$ 84 milhões – e a obra, prevista para ficar pronta em outubro passado, ainda não foi entregue.

Também há, em Mato Grosso do Sul, investigação do Ministério Público no Aquário do Pantanal por suspeitas de irregularidades no contrato. O novo governo, assim que assumiu, iniciou auditoria técnica na obra, sem resultados práticos até agora, e chegou até a ameaçar a paralisação, mas voltou atrás e decidiu manter o projeto.

Confira, abaixo, vídeo divulgado recentemente, mostrando o processo de criação do Acquario do Ceará.

Acquario – Processo de Criação from AcquarioCE on Vimeo.

Jornal Midiamax