Geral

Weidman diz que luta em Las Vegas evita “trapaça” do Hulk Belfort com TRT

O campeão dos médios do UFC, Chris Weidman, comemorou o fato de a sua próxima disputa de cinturão, contra o brasileiro Vitor Belfort, ser provavelmente na cidade de Las Vagas, mesmo local onde venceu Anderson Silva em seus dois últimos combates. A organização americana não confirmou ainda o local, mas disse que deve ser na […]

Arquivo Publicado em 04/01/2014, às 14h08

None
247032409.jpg

O campeão dos médios do UFC, Chris Weidman, comemorou o fato de a sua próxima disputa de cinturão, contra o brasileiro Vitor Belfort, ser provavelmente na cidade de Las Vagas, mesmo local onde venceu Anderson Silva em seus dois últimos combates. A organização americana não confirmou ainda o local, mas disse que deve ser na cidade da luta em maio ou julho.


Isso porque seu oponente não pode fazer uso do TRT no estado de Nevada por já ter sido flagrado anos atrás no local em um exame antidoping. Já no Brasil, Belfort pode fazer uso e venceu seus últimos três combates com nocautes fulminantes, contra Luke Hockhold, Michael Bisping e Dan Henderson.


Weidman disse que o combate em Las Vegas evita uma “trapaça” de Belfort, que foi comparada ao personagem Hulk pelo americano em função do seu porte físico e vitórias avassaladoras em seu país. Chegou a ser especulada uma disputa de cinturão no Brasil.


“Estou feliz (com a luta em Las Vegas). Ele lutou no Brasil nos dois últimos anos e obviamente se parecia com o Hulk. Para um cara de 36 anos de idade e que tem um nível maior de testosterona do que eu, com 29 anos e que nunca tive nada, não é realmente justo. Então, estou feliz por lutar em Las Vegas e espero a devida diligência ao testá-lo para garantir que não haja trapaça”, falou Weidman ao site MMA Fighting.


Belfort pode fazer um pedido para a comissão de Nevada para usar o TRT, mas terá de provar que não tem baixo nível de testosterona em função do doping anterior. Por isso, o uso será difícil.


“Não sou um cara que usa TRT e não acho que isso pertença ao nosso esporte. Eu não gosto disso”, falou Weidman.


Logo após a luta entre Chris Weidman e Anderson Silva, Belfort falou que não teria problema em enfrentar o americano em lugar algum e disse que já está escrito que o título dos médios será seu.


“Em qualquer lugar. Aquele cinturão é meu”, falou. “Ele estava indo bem (contra Anderson Silva), estava dominando a luta, mas é uma luta. Ele é um grande campeão, vai bem no chão e pelo alto, mas estou treinando para vencer, estou lutando para vencer”, completou.


Ao ser questionado sobre como se derrota o atual campeão, o brasileiro ele economizou as palavras: “Ganhando dele. Já foi escrito nas estrelas”, resumiu.

Jornal Midiamax