Geral

Vanderlei Cabeludo garante que não estava bêbado durante blitz em bar na Capital

O vereador de Campo Grande, Vanderlei Cabeludo (PMDB), afirmou que não estava bêbado na hora da blitz num bar na Via Park, na última sexta-feira (14). Segundo o peemedebista, ele foi ao local depois de reclamações do proprietário sobre a dificuldade de conseguir alvará para ter apresentação de música ao vivo. “Fazia uma hora que […]

Arquivo Publicado em 17/02/2014, às 12h00

None
1961018541.jpg

O vereador de Campo Grande, Vanderlei Cabeludo (PMDB), afirmou que não estava bêbado na hora da blitz num bar na Via Park, na última sexta-feira (14). Segundo o peemedebista, ele foi ao local depois de reclamações do proprietário sobre a dificuldade de conseguir alvará para ter apresentação de música ao vivo.

“Fazia uma hora que eu tinha chego ao bar. Fui para dar uma olhada da situação do empreendimento que não consegue alvará para ter apresentação de músicos no local”, explicou Cabeludo.

O vereador disse ainda que no momento da blitz ele conversou com a equipe que estava fazendo a fiscalização sobre a revisão da Lei Complementar do Uso e Ocupação do Solo que é antiga e “está devassando a classe artística”.

“Há alguns dias estou trabalhando sobre as leis que acaba prejudicando os empresários da área, os músicos, os artistas”, pontuou o vereador. Na última quinta-feira (13), Cabeludo protocolou um requerimento pedindo a revisão da Lei do Uso do Solo. “O Estado é o celeiro da música sertaneja e por causa das leis não está vendo os artistas”, completou.

O vereador afirmou que não conhecia o estabelecimento e foi até o local depois de receber reclamações do proprietário que não consegue tirar o alvará para ter música ao vivo. “Observei que a uns 100 metros tinha outro bar que tinha música ao vivo com alvará certinho”, observou.

Jornal Midiamax