Geral

Secretário espanhol usa até Copa-2010 para defender Barça no caso Neymar

O secretário de Esporte da Espanha, Miguel Cardenal, defendeu o Barcelona no caso envolvendo a contratação do atacante Neymar em artigo publicado no jornal El País nesta terça-feira. Para o membro do governo espanhol, o clube catalão está sendo “intimidado de maneira desmedida”. Para o secretário, “apesar de não existir nenhuma condenação […], o Barcelona […]

Arquivo Publicado em 04/03/2014, às 10h57

None
1629128148.jpg

O secretário de Esporte da Espanha, Miguel Cardenal, defendeu o Barcelona no caso envolvendo a contratação do atacante Neymar em artigo publicado no jornal El País nesta terça-feira. Para o membro do governo espanhol, o clube catalão está sendo “intimidado de maneira desmedida”.


Para o secretário, “apesar de não existir nenhuma condenação […], o Barcelona tinha motivos para acreditar que estava agindo conforme a lei, e deu repetidas e inequívocas demonstrações de querer cumprir totalmente suas obrigações, para o caso de que tivesse cometido um erro”, disse Cardenal.


O secretário ainda usou a Copa do Mundo vencida pela Espanha em 2010, com muitos jogadores do Barcelona no elenco, para fazer a defesa do clube catalão.


“O Barça é o time de Xavi, Puyol, Busquets, Piqué, Cesc, Victor Valdés, Pedro e Iniesta, que foi quem marcou o gol que nos colocou na história, que nos trouxe tanta felicidade, que rendeu o mundo aos pés de um estilo de jogo. O FC Barcelona não é só um ativo fundamental da marca Espanha, é também um clube poliesportivo de referência”, afirmou Cardenal.


O político expressou total contrariedade contra as acusações feitas ao Barcelona. “Por isso, eu me rebelo contra os excessos que são frequentes [contra o clubes] nesses últimos dias. Não honraria a responsabilidade que me foi confiada se ficasse calado enquanto um clube que tem contribuído com o nosso esporte seja perseguido e acusado. Esse clube é um patrimônio do esporte espanhol”.

Jornal Midiamax