Geral

Moradores reclamam da demora na conclusão da ponte na Júlio de Castilhos

O processo de revitalização da Avenida Júlio de Castilhos é constante tema de reclamações dos moradores e pessoas que passam pela região. A demora em concluir a obra no final da avenida é a principal reivindicação da população. A reformulação da avenida foi iniciada na gestão de Nelsinho Trad (PMDB) e até hoje está sem […]

Arquivo Publicado em 07/02/2014, às 13h47

None
2003807494.jpg

O processo de revitalização da Avenida Júlio de Castilhos é constante tema de reclamações dos moradores e pessoas que passam pela região. A demora em concluir a obra no final da avenida é a principal reivindicação da população.

A reformulação da avenida foi iniciada na gestão de Nelsinho Trad (PMDB) e até hoje está sem conclusão definitiva desde que o prefeito Alcides Bernal (PP) assumiu seu mandato. A maioria dos semáforos novos ainda não estão em funcionamento, além disso, quem trafega pela via sofre com a dificuldade de conversão em direção aos vários bairros que existem na extensão da longa avenida.

De acordo com Luzinete Pedroso de Souza, 43 anos, moradora da região, ela relata que a conclusão da ponte no final da avenida já tinha que ser entregue e os trabalhos já duram quase um ano. “A obra está parada, eles tinham que aproveitar o tempo seco parar terminar a construção da ponte”, reclama.

Outro morador que está insatisfeito com a demora é o fretista Edivaldo de Araújo Boloveti, 37 anos, que mora em frente da obra da construção da ponte na avenida. Ele disse que a ponte foi mal planejada porque quem trafega na via sentido bairro centro e passar pela ponte não vai ver a rotatória que tem após a ponte e isso pode causar muitos acidentes.

Segundo Boloveti o fluxo de movimento aumentou muito em frente de sua residência por causa do desvio que os motoristas têm que fazer devido à obra. “Tenho crianças e fico sempre cuidando porque os carros passam e não respeitam os moradores e se a ponte estivesse pronta eu ficaria mais tranquilo”, desabafa.

Conforme os moradores a informação que foi repassada é que até meados de maio a Prefeitura concluirá a obra da construção da ponte na Avenida Júlio de Castilho com a Professor Zeferino Mestrinini.

Outras obras paradas

Outra obra que aguarda benfeitoria pela Prefeitura de Campo Grande é a Avenida Guaicurus, que precisa ser recapeada pelo asfalto estar muito danificado.

A obra foi anunciada pelo prefeito Alcides Bernal (PP) no dia 26 de setembro do ano passado. À época foi explicado que a obra seria dividida em quatro lotes e que custariam R$ 10 milhões. Também foi dito pelo secretário municipal de Infraestrutura, Semy Ferraz, que a obra duraria 90 dias e começaria em outubro passado.

A construção do Centro de Belas Artes no bairro Cabreúva, em Campo Grande também esta parada. O projeto original para o centro foi feito há quatro anos e o orçamento inicial estava orçado em torno de R$ 36,1 milhões. O término da obra está previsto para 2015.

A assessoria da prefeitura foi procurada, mas até o fechamento da matéria não respondeu como está o cronograma para a conclusão da ponte na Júlio de Castilhos e nem sobre a data para começar as demais obras.

Jornal Midiamax