Geral

Em seis dias, três malotes foram alvos de criminosos em Campo Grande

Entre os dias 6 e 9 de junho, a Polícia Civil registrou três roubos a malotes em Campo Grande. O último ocorreu por volta das 11h40 de segunda-feira (9), no cruzamento das ruas Dom Aquino com a Rui Barbosa, na área central. Na ocasião foram levados R$ 10.370,00 mil. A vítima conduzia a motocicleta Fan […]

Arquivo Publicado em 10/06/2014, às 15h08

None

Entre os dias 6 e 9 de junho, a Polícia Civil registrou três roubos a malotes em Campo Grande. O último ocorreu por volta das 11h40 de segunda-feira (9), no cruzamento das ruas Dom Aquino com a Rui Barbosa, na área central. Na ocasião foram levados R$ 10.370,00 mil.


A vítima conduzia a motocicleta Fan 150, de cor preta, placa OOL-0071, de Campo Grande (MS), que pertence ao posto de combustíveis São Marcos, e estava a caminho da agência do Banco HSBC, localizada na Rua Dom Aquino, para fazer o depósito do malote.


Ao parar no semáforo da Marechal com a Rui Barbosa, ele foi abordado por um rapaz que ocupava um veículo que emparelhou com a motocicleta da empresa. O criminoso, que ocupava o banco do passageiro, mandou que a vítima entregasse o valor e a Fan 150.


Em seguida, eles fugiram do local. O caso foi registrado três horas depois na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro. O caso deve ser encaminhado para a Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos).


No início da tarde do dia 4, homens em uma motocicleta roubaram um malote de R$ 20 mil de um cliente do Bradesco, localizado no cruzamento das avenidas Calógeras com a Afonso Pena, na região central de Campo Grande. A ação dos criminosos foi gravada pelo circuito de segurança do local.


Um dia antes, o soldado Rony Mayckon Varoni de Moura da Silva, de 28 anos, foi vítima de uma tentativa de latrocínio, roubo seguido de morte, na BR-262, no Bairro Indubrasil, região oeste de Campo Grande. No carro da vítima havia um malote de R$ 20 mil, que não foi levado, que pertence à fábrica de refrigerantes Funada, que fica na região e deveria ser levado para um depositado no Banco Itaú.

Jornal Midiamax