Geral

Crianças enfrentam esgoto a céu aberto e risco de doenças por fossa entupida atrás de Ceinf

Os moradores do bairro Rita Vieira 2, região leste de Campo Grande, e principalmente as crianças que estudam no Centro de Educação Infantil (Ceinf) Zacarias Vieira de Andrade, estão sofrendo com o mau cheiro decorrente de uma fossa localizada atrás da unidade escolar. Além disso, os moradores afirmam que agentes de saúde já constataram larvas […]

Arquivo Publicado em 25/02/2014, às 20h37

None
269876222.jpg

Os moradores do bairro Rita Vieira 2, região leste de Campo Grande, e principalmente as crianças que estudam no Centro de Educação Infantil (Ceinf) Zacarias Vieira de Andrade, estão sofrendo com o mau cheiro decorrente de uma fossa localizada atrás da unidade escolar. Além disso, os moradores afirmam que agentes de saúde já constataram larvas do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, no local

O aposentado Antônio Moreira, de 58 anos, vizinho do Ceinf, afirma que o problema foi constatado pela população há cerca de três meses, após o corte de mato ser feito no terreno onde está a fossa. “Depois disso vi uma água podre escorrendo pelo asfalto e vi que era dali”, relata.

De acordo com Antônio, o veículo de uma empresa especializada em desentupimento de fossa séptica foi até ao local, mas o problema persistiu. “Vieram aqui umas três vezes já, mas não resolveram”, afirma.

A estudante Vanessa Oliveira, de 19 anos, afirma que em dias quentes o mau cheiro fica insuportável.  “Fica pior, chega até a espumar”, afirma. Além disso, ela afirma que muitas moscas rodeiam a fossa.

Mãe de uma menina de 2 anos que estuda no Ceinf, Leidiani Correa, de 18 anos, não sabia da existência do problema até o momento, mas ficou preocupada com a situação. “Acho perigoso, tem crianças aqui do lado. Um Ceinf tem precisa ter boa infraestrutura”,diz acreditar a balconista.

A fossa está localizada na área onde fica o centro comunitário da região, que divide a quadra com o Ceinf. Pais que preferiram não se identificar afirmam que a direção da creche diz que a fossa pertence ao centro. Porém, os moradores dizem ser o próprio Ceinf o decompositor dos dejetos e que agentes de saúde, inclusive, fizeram um relatório sobre o problema.

A reportagem do Midiamax constatou que a fossa do centro comunitário fica em outro local e tem o entorno calçado. Na sede do centro, nenhum responsável foi encontrado para falar sobre o problema.
A assessoria de imprensa da prefeitura não se pronunciou sobre o problema até o fechamento da reportagem.

Tratamento primário

As fossas sépticas são unidades de tratamento primário de esgoto doméstico. Nela são feitas a separação e a transformação físico-química da matéria sólida contida no esgoto. É uma maneira simples e barata de lhe dar com a sujeita dos esgotos e são, geralmente, utilizadas na  zona rural ou residências isoladas.  Porém, o ideal para o tratamento completo é uma estação de tratamento de esgotos.

Jornal Midiamax