Geral

Condutor de Blazer que atropelou e matou garçom entra com pedido de liberdade provisória

O digitador Vinicius Leite Soares, de 21 anos, que se envolveu em um acidente no último domingo (13), que terminou com a morte do garçom Gerson Fernandes Guimarães, de 42 anos, entrou com um pedido de liberdade provisória. O jovem foi preso após ser constatado que ele estava dirigindo após ingerir bebidas alcoólicas. De acordo […]

Arquivo Publicado em 15/04/2014, às 17h27

None
577111977.jpg

O digitador Vinicius Leite Soares, de 21 anos, que se envolveu em um acidente no último domingo (13), que terminou com a morte do garçom Gerson Fernandes Guimarães, de 42 anos, entrou com um pedido de liberdade provisória. O jovem foi preso após ser constatado que ele estava dirigindo após ingerir bebidas alcoólicas.


De acordo com dados do processo, que constam no Tribunal de Justiça (TJ MS), o pedido foi feito na segunda-feira (14). Segundo o delegado responsável pelo caso, Miguel Said, da 1ª DP de Campo Grande, o jovem permanece preso. Ele foi encaminhado para o Presídio de Trânsito (PTran).

O rapaz conduzia uma Blazer que se envolveu em um acidente fatal no cruzamento das rua Coronel Manoel Cecílio com a Guerra Junqueira, no bairro São Bento – região central de Campo Grande. Vinicius invadiu a preferencial e provocou a colisão com uma motocicleta Honda Fan, pilotada pelo garçom.


Reincidente? – Said confirmou que esta não é a primeira vez que o jovem é detido por suspeita de estar dirigir embriagado. Porém, o delegado explicou que é de conhecimento da Polícia Civil apenas que ele foi detido em 2012, mas que não é possível informar o que aconteceu após o processo ter sido remetido para o judiciário.


Segundo os dados deste processo, não foi comprovado que o jovem estava realmente dirigindo alcoolizado. “De igual forma, também não há justa causa quanto ao delito de dirigir embriagado, tendo em vista que não houve comprovação de materialidade delitiva, em especial diante da ausência de prova técnica (etilômetro)”, diz o juiz Juliano Rodrigues Valentim da 5ª Câmara Criminal.


Morte – Gerson subia pela Coronel Manoel Cecílio, que é preferencial, quando foi atingido por uma Blazer, dirigida por Vinicius, que invadiu a via. O veículo parou a aproximadamente 600 metros do local do acidente e o condutor prestou socorro, mas o motociclista morreu antes da chegada do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e do Corpo de Bombeiros.
Testemunhas contaram que Vinicius teria descido pela via por não ter visto a placa de “Pare”.


Amigos de Gerson também estiveram no local e informaram que a vítima havia saído do trabalho, pois era garçom de uma churrascaria. “Eu passei, vi a Blazer vindo, mas aí acelerei para ela não me pegar e ela acabou pegando o Gerson”, conta Carlos Alves, colega de trabalho da vítima. O motociclista deixa quatro filhos e dois netos.

Jornal Midiamax