Geral

Celular roubado é usado em selfie e dupla acaba detida em Ribeirão Preto

Um jovem foi detido e um adolescente apreendido neste sábado (13) por suspeita de assaltarem uma loja de brindes há quatro dias no bairro Lagoinha, na zona leste de Ribeirão Preto (SP). A dupla só foi encontrada porque fez ‘selfies’ com um dos celulares roubados, que possui um sistema que envia as imagens para o […]

Arquivo Publicado em 13/09/2014, às 20h56

None

Um jovem foi detido e um adolescente apreendido neste sábado (13) por suspeita de assaltarem uma loja de brindes há quatro dias no bairro Lagoinha, na zona leste de Ribeirão Preto (SP). A dupla só foi encontrada porque fez ‘selfies’ com um dos celulares roubados, que possui um sistema que envia as imagens para o e-mail pessoal da vítima. A partir daí, a Polícia Militar conseguiu identificar a localização dos suspeitos. Eles prestaram depoimento e foram liberados.

Segundo registro da Polícia Civil, a dupla e mais um suspeito roubaram a fábrica na terça-feira (9). Eles estavam armados e fugiram levando quatro celulares e um notebook. A PM realizou buscas pela região logo após o crime, mas o trio não foi localizado. Na manhã deste sábado, entretanto, uma das vítimas informou que havia recebido imagens dos suspeitos, já que o celular possui um aplicativo que envia as fotos tiradas pelo aparelho para um e-mail cadastrado por ela.

“As fotos eram enviadas para o e-mail da vítima e foi então que a gente encontrou os indivíduos. Eles tiravam as fotos e as imagens continham a localização exata deles, enviada por uma espécie de localizador”, contou o tenente da PM Fabrício Augusto Pane, destacando que a dupla estava próxima a uma lavanderia no bairro Jardim Trevo.

Um terceiro homem também foi detido por envolvimento no crime. “Ele disse que achou o celular na rua e acabou vendendo para os dois suspeitos, ou seja, vendeu um celular roubado.” Os outros três celulares e o notebook roubados na terça-feira não foram encontrados. Os suspeitos prestaram depoimento e foram liberados porque não foram presos em flagrante.

Jornal Midiamax