Geral

Antiga autorizada da Dellano indeniza cliente em R$ 34 mil após ação judicial

Gilson Jorge Arruda conseguiu que uma empresa de móveis planejados lhe devolvesse R$ 34 mil da contratação de um serviço. O consumidor da Capital entrou na Justiça após se indignar com a montagem da mercadoria e o prazo de entrega além do prometido no ato da compra. Por decisão do juiz titular da 2ª Vara […]

Arquivo Publicado em 06/02/2014, às 22h44

None
398339867.jpg

Gilson Jorge Arruda conseguiu que uma empresa de móveis planejados lhe devolvesse R$ 34 mil da contratação de um serviço. O consumidor da Capital entrou na Justiça após se indignar com a montagem da mercadoria e o prazo de entrega além do prometido no ato da compra.

Por decisão do juiz titular da 2ª Vara Cível de Campo Grande, Marcelo Câmara Rasslan, a Residence Interiores, que foi autorizada da marca Dellano na Capital, mas já fechou, também pagará ao cliente uma indenização de danos morais. O valor da compensação ficou estipulado em R$ 1.430,00.

Gilson defendeu no processo que precisou entrar em contato com a empresa diversas vezes, sendo que em nenhuma obteve êxito. A antiga autorizada da Dellano por sua vez pediu improcedência do pedido do consumidor, que não deferimento pelo magistrado.

“Se a fabricante de móveis utiliza-se de revendedores para a venda de seus produtos, os quais transmitem a ideia de confiabilidade que o consumidor deposita em sua marca, resta evidente a responsabilidade solidária desta empresa. É da própria lógica emergente do CDC não poderem o fornecedor e fabricante livrar-se de ressarcir os danos causados por práticas comerciais realizadas por seus prepostos”, esclareceu o juiz na sentença do caso. (Material editado às 09h40 de 7/2/2014 para acréscimo de informações)

Jornal Midiamax