Geral

Taco ensanguentado é encontrado na casa de Pistorius e se torna peça central de investigação contra atleta

Um novo objeto encontrado pela polícia sul-africana na casa de Oscar Pistorius se tornou a peça central da investigação contra o atleta paraolímpico, acusado de ter assassinado premeditadamente a namorada, a modelo Reeva Steenkamp, na última quinta-feira: um taco de críquete coberto de sangue foi achado na casa de Oscar no último sábado. A partir […]

Arquivo Publicado em 17/02/2013, às 16h33

None

Um novo objeto encontrado pela polícia sul-africana na casa de Oscar Pistorius se tornou a peça central da investigação contra o atleta paraolímpico, acusado de ter assassinado premeditadamente a namorada, a modelo Reeva Steenkamp, na última quinta-feira: um taco de críquete coberto de sangue foi achado na casa de Oscar no último sábado.

A partir da descoberta, a polícia sul-africana investiga se há a possibilidade de Pistorius ter agredido de forma ainda mais cruel a namorada, utilizando o taco. Além disso, a polícia trabalha com a chance de Steenkamp ter tentado se defender de Pistorius usando o taco, ou de que o velocista tenha quebrado o vidro do box do banheiro em que a modelo estaria se escondendo dele.

Também foi revelado que o crânio de Steenkamp estava ferido. Testes ainda serão feitos para saber se os ferimentos foram causados por agressões com o taco.

Segundo o jornal sul-africano City Press, fontes da polícia afirmam que havia “muito sangue” dentro do banheiro no qual ocorreu o assassinato. Testes ainda serão feitos para descobrir se o sangue é de Pistorius ou de Steenkamp. O atleta também já foi testado para saber se em seu sangue havia traços de drogas ou esteroides.

Uma nova suspeita da polícia diz que o primeiro tiro dado por Pistorius teria sido dado em um quarto, e feito Steenkamp ter se escondido no banheiro, onde os outros três tiros teriam sido disparados.

Reeva Steenkamp foi encontrada morta na madrugada da última quinta-feira, na casa de Oscar Pistorius, em Petroria, após levar quatro tiros. Pouco tempo depois, o atleta foi detido pela polícia e acusado de ter sido autor dos disparos. De acordo com a polícia local, que não aceita fiança, não existe a possibilidade de Pistorius ter confundido a namorada como um ladrão.

Ídolo do atletismo, Pistorius – também chamado de “Blade Runner” – usa próteses de fibras de carbono nas pernas. Ele foi o primeiro atleta amputado das duas pernas a competir em Olimpíada. Em Londres, ele alcançou as semifinais da prova dos 400 m – ele também fez parte da equipe de revezamento 4×400 m da África do Sul.

Jornal Midiamax