Geral

PF apreende duas cargas de entorpecentes em MS

A Polícia Federal divulgou nesta terça-feira (23), a realização de duas grandes apreensões de droga em Mato Grosso do Sul, as duas ocorreram no último sábado (20). Por volta das 14h30, os federais em barreira na rodovia BR-163, no trevo de acesso ao Distrito de Nova América, região de Caarapó, pararam um caminhão Mercedes Benz […]

Arquivo Publicado em 23/07/2013, às 11h49

None
230196833.jpg

A Polícia Federal divulgou nesta terça-feira (23), a realização de duas grandes apreensões de droga em Mato Grosso do Sul, as duas ocorreram no último sábado (20).


Por volta das 14h30, os federais em barreira na rodovia BR-163, no trevo de acesso ao Distrito de Nova América, região de Caarapó, pararam um caminhão Mercedes Benz carregado de banquinhos, a nota fiscal tinha como remetente e destinatário a mesma pessoa.


Segundo a PF, durante revista no caminhão, os agentes apreenderam 4.610 quilos de maconha. O condutor de 38 anos, residente em Londrina (PR) assumiu a autoria do crime de tráfico. Conforme a polícia, ele foi contratado por R$ 20 mil reais para transportar a carga de Coronel Sapucaia até a rodovia Castelo Branco, em São Paulo. Caso chegasse ao destino esta droga renderia a quantia de aproximadamente R$ 2 milhões aos traficantes.


Já por volta das 18h30, na rodovia Guaicurus, próximo à Brigada de Cavalaria Mecanizada, em Dourados, outra equipe da PF abordou uma caminhoneta VW/Amarok com 64,3 quilos de cocaína, distribuídos em vários tabletes.


De acordo com os policiais, o condutor de 34 anos, morador de Campo Grande, confessou o crime, isentando sua esposa que o acompanhava. Informou que foi contratado por um desconhecido em Ponta Porã para levar a droga até a Capital Paulista e receberia R$ 8 mil pelo transporte.


Os condutores presos foram autuados em flagrante por tráfico interestadual de drogas, ficando à disposição Justiça de Caarapó e Dourados.


Em menos de 30 dias, esta foi a terceira apreensão de cocaína realizada pela PF no Estado, totalizando 330 quilos da droga que foram retiradas de circulação, impedindo a chegada aos grandes centros consumidores, dando um prejuízo aos narcotraficantes de aproximadamente R$ 4 milhões de reais.

Jornal Midiamax