Geral

Michel Temer viaja para a China para discutir relações bilaterais

O vice-presidente da República, Michel Temer, embarcou hoje (1º) para a China. Empresários de diversos setores e ministros de Estado também estarão na Ásia para discutir com autoridades chinesas avanços nas relações bilaterais e oportunidades nas áreas de comércio, infraestrutura, ciência e tecnologia e educação. Esta é a primeira vez que uma grande delegação brasileira […]

Arquivo Publicado em 01/11/2013, às 23h33

None

O vice-presidente da República, Michel Temer, embarcou hoje (1º) para a China. Empresários de diversos setores e ministros de Estado também estarão na Ásia para discutir com autoridades chinesas avanços nas relações bilaterais e oportunidades nas áreas de comércio, infraestrutura, ciência e tecnologia e educação.

Esta é a primeira vez que uma grande delegação brasileira visita o país depois da posse dos novos quadros do governo chinês, entre eles o presidente Xi Jinping, que assumiu o cargo em março.

O primeiro compromisso será em Macau, onde o vice-presidente terá um encontro bilateral com o vice-primeiro-ministro chinês, Wang Yang, e participará da abertura da 4ª Conferência Ministerial e da comemoração do 10º aniversário do Fórum de Macau – Fórum de Cooperação Econômica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Portugal, Moçambique, Angola, Brasil, Guine-Bissau, Timor Leste e Cabo Verde).

No dia 6, a delegação brasileira participará em Cantão da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban), que tratará dos principais temas das relações econômicas entre os dois países. Este é o principal foro de negociação entre as duas nações e procura solucionar os impasses e estreitar a cooperação em diversas áreas.

Após a reunião da Cosban, a comitiva segue para Pequim. Michel Temer será recebido pelo presidente da China, Xi Jinping, e também pelo vice-presidente, Li Yuanchao.

Segundo o Palácio do Planalto, em Pequim, a comitiva oficial se encontrará com um grupo de empresários brasileiros e chineses, durante a Reunião do Conselho Empresarial Brasil-China e participará de um jantar promovido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), cujo objetivo é abrir oportunidades de negócios para o agronegócio brasileiro no mercado chinês.

Jornal Midiamax