Geral

Grêmio tem dois expulsos e Criciúma volta a vencer no Brasileirão

O princípio de crise que se aproximava do Criciúma se afastou. Na noite deste sábado, o Tigre aproveitou o fato de o Grêmio ter tido dois jogadores expulsos e garantiu ao técnico Renato Gaúcho a sua primeira derrota no retorno ao comando do Tricolor gaúcho, já que venceu por 2 a 1, em duelo válido […]

Arquivo Publicado em 20/07/2013, às 22h33

None

O princípio de crise que se aproximava do Criciúma se afastou. Na noite deste sábado, o Tigre aproveitou o fato de o Grêmio ter tido dois jogadores expulsos e garantiu ao técnico Renato Gaúcho a sua primeira derrota no retorno ao comando do Tricolor gaúcho, já que venceu por 2 a 1, em duelo válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

O Criciúma foi aos dez pontos e assumiu, momentaneamente, a décima posição. O triunfo diante do seu torcedor encerrou uma sequência de cinco jogos sem vitórias, sendo três pelo Brasileirão. O Grêmio, por sua vez, segue com 12 e em sexto.

O JOGO

Renato Portaluppi teve de escalar um terceiro time diferente na sua terceira partida como novo técnico do Grêmio. Do outro lado, o Criciúma entrava em campo pressionado por uma sequência de cinco jogos sem vitórias e com uma eliminação da Copa do Brasil para o modesto Salgueiro, de Pernambuco. O que se viu em campo assim que o árbitro Felipe Gomes da Silva apitou pela primeira vez, foi um Tigre se impondo – tendo um gol bem anulado – e um Tricolor com dificuldade de vencer a marcação rival.

A pressão do Criciúma foi traduzida em gol aos 25 minutos, logo depois de Matheus Biteco ter sido expulso. O jovem volante gremista sofreu uma entrada dura, tentou revidar com um tapa e recebeu o cartão vermelho. Com um a mais em campo, o Tigre abriu o placar – fazendo justiça ao futebol apresentado – após cruzamento de Marlon e cabeçada precisa de Wellington Paulista. Cris, que havia entrado no lugar do lesionado Werley, falhou no lance.

O Grêmio seguiu tendo dificuldades para trabalhar a bola, mas conseguiu chegar ao seu gol aos 37 minutos. Após roubada de bola de Barcos e lançamento de Ramiro, Zé Roberto tocou na saída de Bruno. O primeiro tempo terminou com o Criciúma melhor – a equipe catarinense teve 61% de posse de bola -, mas o Tricolor gaúcho aproveitou a única boa chance de gol que teve.

SEGUNDO TEMPO

A etapa final mal começou e o Grêmio perdeu mais um jogador. O auxiliar Bruno Boschilla flagrou um chute de Vargas em Amaral em lance isolado, comunicou ao árbitro Felipe Gomes da Silva e o camisa 8 foi expulso. Com dois a menos em campo, a missão gremista de manter o empate passou a ser ainda mais complicada.

O Grêmio foi valente. Zé Roberto, com os seus 39 anos de idade, se multiplicou em campo, mas o Tricolor só conseguiu resistir até os 29 minutos. Sueliton cruzou da direita e o zagueiro e capitão Matheus Ferraz só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.

O Criciúma “se acomodou” com o gol feito e diminuiu o ímpeto visto antes de ficar em vantagem e só voltou a pressionar nos minutos finais. O Grêmio até teve a chance de buscar o empate com Kleber, mas faltou tranquilidade ao Gladiador. A vitória catarinense foi justa.

Jornal Midiamax