Geral

Com quatro gols de Júlio César, Coritiba atropela o Rio Branco

O Coritiba foi a Paranaguá e fez sua parte ao golear o Rio Branco por 7 a 0, em pleno Gigante do Itiberê, assegurando por mais uma rodada a liderança isolada do Campeonato Paranaense. Com 21 pontos ganhos, o Alviverde só depende de suas forças nas duas rodadas finais para assegurar o título do primeiro […]

Arquivo Publicado em 17/02/2013, às 20h11

None

O Coritiba foi a Paranaguá e fez sua parte ao golear o Rio Branco por 7 a 0, em pleno Gigante do Itiberê, assegurando por mais uma rodada a liderança isolada do Campeonato Paranaense. Com 21 pontos ganhos, o Alviverde só depende de suas forças nas duas rodadas finais para assegurar o título do primeiro turno e uma vaga na final para tentar o tetracampeonato.

O Coxa abriu o placar aos sete minutos da primeira, com Rafinha, que tentou duas vezes antes de balançar as redes. Aos 30 minutos, Patric invadiu a área e fuzilou para marcar um belo gol e ampliar. Aos 36 minutos foi a vez de Júlio César deixar sua marca. Robinho transformou em goleada aos 38 minutos. Júlio César fez mais um aos 41 minutos. Na segunda etapa, aos 21 minutos, Júlio César fez o terceiro dele. De pênalti, o atacante marcou ao quarto.

Na próxima rodada, o Rio Branco enfrenta o Paranavaí, domingo, no Estádio Waldemiro Wagner. Já o Coritiba terá pela frente, no mesmo dia, o clássico diante do Atlético Paranaense, no Estádio Couto Pereira.

O jogo – Com muita marcação no meio campo, a partida começou truncada. Aos quatro minutos, Alex cobrou falta a entrada da área e carimbou a barreira. Mas, na primeira chegada realmente eficiente, aos sete minutos, Gil levantou pra Rafinha testar nas mãos do goleiro. No rebote, o próprio meia bateu para o fundo das redes e abriu o placar. Duda tentou responder com um cruzamento fechado e Vanderlei deixou a meta para segurar.

O Alviverde dominava a posse de bola e tocava, esperando uma chance de atacar. Aos 15 minutos, Gil foi lançado em velocidade e a bola correu demais. Aos 19 minutos, Robinho mandou uma bomba e a bola passou raspando o travessão. Na resposta, aos 21 minutos, Marcelo Tamandaré subiu com liberdade e desviou pela linha de fundo.

Com tranquilidade, o Coxa tocava e deixava o tempo passar, atacando com velocidade de vez em quando Aos 27 minutos, Alex recebeu bom passe, chutou de primeira, mas Felipe estava ligado e fez a defesa. Até que, aos 30 minutos, Patric fez fila na defesa, entrou na área e fuzilou para fazer um golaço. Aos 36 minutos foi a vez de Júlio César aproveitar jogada de Patric e só ter o trabalho de empurrar para as redes. Robinho, dois minutos depois, transformou em goleada. Estava fácil e Júlio Cesar fez mais um, aos 41 minutos.

Na segunda etapa, aproveitando o resultado confortável, o técnico Marquinhos Santos colou Geraldo no lugar de Gil para testar o jogador na lateral. Aos cinco minutos, Robinho arriscou de fora da área e Felipe defendeu. Aos sete minutos, Júlio César foi lançado, mas foi travado antes do arremate. O Leão da Estradinha praticamente abdicou do ataque, preocupado em não tomar mais gols.

O ritmo depois do intervalo era devagar, com o jogo se transformando em treinamento de luxo para o Alviverde. Aos 14 minutos, em contra-ataque rápido, Robinho bateu forte, pela linha de fundo. Em uma rara chegada do Rio Branco, Rodrigo Jesus arriscou de fora da área, muito alto, pode cima da meta. Aos 21 minutos, Júlio César limpou a marcação e chutou no cantinho para marcar terceiro dele.

Alex, mais uma vez apagado, dominou a bola, aos 27 minutos, e chutou forte, com perigo, assustando Felipe. Aos 32 minutos, Patric entrou na área e foi derrubado. Pênalti marcado. Na cobrança, Júlio César bateu bem e marcou o quarto dela na partida. O jogador, que começou como titular no lugar de Deivid, que cumpriu suspensão, ganhou espaço para seguir no time na reta final do primeiro turno.

Jornal Midiamax