Geral

Mercedes de R$ 423 mil já sai de fábrica à prova de fuzil

Um modelo capaz de suportar tiros de armas como Magnun 357, Magnum.44, pistola 9 mm, submetralhadora e fuzis como M16, 7.62, AK 47, AR 15 e FAL, que já vem blindado de fábrica, é a aposta da Mercedes-Benz para o mercado brasileiro no próximo semestre. A marca alemã, que tem uma divisão de blindados desde […]

Arquivo Publicado em 17/04/2012, às 17h51

None

Um modelo capaz de suportar tiros de armas como Magnun 357, Magnum.44, pistola 9 mm, submetralhadora e fuzis como M16, 7.62, AK 47, AR 15 e FAL, que já vem blindado de fábrica, é a aposta da Mercedes-Benz para o mercado brasileiro no próximo semestre.


A marca alemã, que tem uma divisão de blindados desde 1928, traz ao País o novo E500 Guard, que será oferecido por R$ 423.500. O sedã de luxo chega ao Brasil com o chamado nível III de blindagem – que deve ser autorizado previamente pelo exército brasileiro -, com novo motor V8 5.5 l BlueEfficiency de 408 cavalos. Ele é 300 kg mais leve em relação ao modelo “normal” (mas que não está à venda no País).


De cara, o objetivo da montadora é angariar clientes como pessoas privadas e empresários ou figuras públicas, interessados em um modelo discreto, e que não seja reconhecido imediatamente como blindado. Esse, aliás, é o caso do E500 Guard. Primeiro que não há qualquer tipo de inscrição no veículo que o identifique como blindado. Depois, os vidros blindados não dão a impressão de “distorção”, algo comum nos veículos “protegidos”.


Fora isso, a blindagem é denunciada toda a vez que o passageiro abre a porta, bem mais pesada que a de um veículo convencional. Em termos de eficiência de blingagem, o novo E500 Guard é capaz de resistir a três tiros com distância de 10 cm entre os pontos, o chamado disparo triplo em triângulo.


Os elementos de proteção do modelo foram integrados à carroceria durante o processo de produção, o que cria uma couraça blindada ao redor de todo o compartimento de passageiros. De acordo com o fabricante, as molduras das janelas que seguram os vidros laterais especiais são revestidas internamente com uma camada de policarbonato. Já as dobradiças têm que atuar em portas cujo peso pode chegar a mais de 150 quilos, devido ao equipamento de proteção especial.


O chassi também foi adaptado para prover o peso adicional do modelo. A Mercedes afirma que reproduziu condições reais de risco durante os testes do E500 Guard. E que foram verificados não somente os ângulos de incidência de 45° e 90°, mas também ângulos arbitrários nas áreas de encaixe. Mesmo com 2.245 kg, o E500 Guard consegue fazer a marca de zero a 100 km/h em 5s3, enquanto sua aceleração máxima é de 240 km/h, limitada eletronicamente.


O sedã de luxo blindado também vem com um pacote extenso de itens de série. São nove airbags (dianteiros, traseiros, de joelho e de cortina), freios ABS com ESP e BAS, sistema anti-fadiga, entre outros.


Em termos de conforto e entretenimento, ele é equipado com ar-condicionado três zonas, volante multifuncional de 12 teclas, navegador embutido no painel, câmera de estacionamento, suspensão à ar e central multimídia – com tela de sete polegadas com funções como GPS, navegação na internet, rádio com CD Player, DVD, entre outros.


Com o novo E500 Guard, a Mercedes-Benz pretende somar 100 unidades emplacadas por ano. A nova unidade é produzida na Alemanha e blindada na planta da marca no México. O que, segundo os executivos da Mercedes, barateia o custo do três volumes por aqui em até 50%. Em relação a um E500 “normal”, o E500 Guard demora cerca de 10 dias a mais para sair inteiramente pronto da unidade fabril.

Jornal Midiamax