Geral

Ivinhema: duas estelionatárias são apreendidas após golpes no comércio

Por volta das 16:00 hs de ontem, a policia militar foi acionada para comparecer nas proximidades da praça Central onde a testemunha relatou que P.S.C acompanhada de M. A. F. M estavam praticado estelionato no comércio local, com o argumento de que necessitavam de ajuda financeira para custear um tratamento médico. Conforme apurou o site […]

Arquivo Publicado em 23/11/2012, às 12h33

None

Por volta das 16:00 hs de ontem, a policia militar foi acionada para comparecer nas proximidades da praça Central onde a testemunha relatou que P.S.C acompanhada de M. A. F. M estavam praticado estelionato no comércio local, com o argumento de que necessitavam de ajuda financeira para custear um tratamento médico.



Conforme apurou o site Ivinoticias de imediato os policiais se deslocaram até o local informado, onde depararam com a autora P., em uma rápida entrevista com a mesma esta os relatou que realmente estava pedindo dinheiro para custear o referido tratamento médico, os mostrando ainda uma agenda com diversas anotações, inclusive com uma foto de uma criança e uma declaração médica provavelmente falsa, posteriormente localizaram a acompanhante M. que em uma rápida entrevista, entrou em contradição dizendo q estava vendendo produtos de artesanato.



Diante da situação fora lhe dado voz de prisão e ambas foram encaminhadas a Delegacia de Policia Civil para providencias cabíveis.



No momento da elaboração do boletim de ocorrência em uma revista no interior das bolsas que as autoras usavam, foi localizada a quantia de R$ 358,00 (trezentos e cinquenta e oito reais) divididos em notas de R$ 2,00, R$ 5,00, R$ 10,00, R$ 20,00 e R$ 50,00, bem como a quantia de R$ 9,15 (nove reais e quinze centavos), divididos em moedas de R$ 1,00, R$ 0,50, R$ 0,25, R$ 0,05 e R$ 0,10, totalizando a quantia de R$ 367,15 (trezentos e sessenta e sete reais e quinze centavos), quantia esta afirmada pelas autoras conseguidas no comércio local, resultado do artifício empregado e enganoso.


Jornal Midiamax