Geral

Cansada de ser furtada, população tenta linchar homem em Campo Grande

Marco Antônio Miranda (nome ainda sendo confirmado pela polícia), de 32 anos, foi detido na tarde desta segunda-feira, no bairro universitário, depois de furtar várias residências. Moradores perceberam a ação e comunicaram uma viatura da Guarda Municipal que o deteve. O rapaz já cumpria pena em regime fechado por furto e atualmente estava do sistema […]

Arquivo Publicado em 16/04/2012, às 21h30

None

Marco Antônio Miranda (nome ainda sendo confirmado pela polícia), de 32 anos, foi detido na tarde desta segunda-feira, no bairro universitário, depois de furtar várias residências. Moradores perceberam a ação e comunicaram uma viatura da Guarda Municipal que o deteve.

O rapaz já cumpria pena em regime fechado por furto e atualmente estava do sistema semi-aberto e trabalhando, segundo ele, na Secretaria de Obras de Campo Grande, Sesop. Nesta tarde ele invadiu algumas casas e pegou vários objetos que seriam trocados por pasta base de cocaína como, por exemplo, panelas velhas.

Depois de pular alguns muros, Marco Antônio entrou numa casa bastante espaçosa que, inclusive tinha gente, mas não foi percebido. Os moradores que foram vítimas dos furtos se juntaram com outros e tentaram arrancá-lo a força na intenção de linchá-lo. Os guardas municipais impediram a ação popular e acionaram a Polícia Militar.

Depois Marco Antônio foi conduzido para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac). Detido e aguardando ser ouvido pelo delegado plantonista, o rapaz relatou um pouco de sua vida à reportagem.

Com duas filhas, uma de 18 e outra de 15, Marco Antônio disse que é dependente há muito tempo e desde então pratica furtos para sustentar o vício. “Já fiquei preso cinco anos. Agora vou pagar novamente pelos meu erros e tentar me tratar”, diz.

“Sei que preciso largar esta dependência, mas é muito difícil. Não acredito muito neste negócio de clínica. No estado que estou, só Jesus pra me salvar”, acredita.

O delegado plantonista Claudio Martins é o responsável por colher o depoimento de Marco Antônio que, por ter quebrado colônia, vai voltar direto para o regime fechado.

Jornal Midiamax