Geral

Alunos do Sesi participam de competição de robótica na Olimpíada do Conhecimento

Cerca de 300 alunos de 9 a 16 anos do Serviço Social da Indústria (Sesi) estão reunidos na 7º Olimpíada do Conhecimento para expor seus projetos e participar do 4º Torneio Sesi-SP de Robótica. Ao todo, 60 times, dos quais dois internacionais, participam do desafio Senior Solutions, cujo tema é a melhoria da qualidade de […]

Arquivo Publicado em 17/11/2012, às 20h58

None

Cerca de 300 alunos de 9 a 16 anos do Serviço Social da Indústria (Sesi) estão reunidos na 7º Olimpíada do Conhecimento para expor seus projetos e participar do 4º Torneio Sesi-SP de Robótica. Ao todo, 60 times, dos quais dois internacionais, participam do desafio Senior Solutions, cujo tema é a melhoria da qualidade de vida dos idosos por meio de soluções inovadoras. A competição, que se divide em três modalidades, foi aberta na quarta-feira (14) e será finalizada amanhã (19).

O professor do Sesi Vila das Mercês, Walter Alves dos Santos, explicou que o projeto de seus alunos foi baseado nas limitações que os idosos podem ter em decorrência de problemas nas articulações. A maquete exposta na mostra traz um ambiente doméstico no qual um robô executa funções simples, como ligar um interruptor, um eletrodoméstico ou mesmo puxar uma cadeira. “Todas as funções são programadas em um computador que envia os comandos. A competição consiste em fazer com que o robô cumpra todas as etapas predeterminadas. Esse robô poderia funcionar em uma casa real fazendo todas as funções que uma pessoa não tem mais condição de fazer.”

Os alunos do Sesi de Mauá elaboraram uma maneira de monitorar o que acontece com o idoso dentro de casa. Segundo o professor Hosney de Oliveira Santos, sensores de altura e de presença, além de câmeras, são espalhados pela casa para detectar os movimentos considerados fora do normal. “Os sensores percebem se o idoso sofre uma queda ou algum problema como infarto, aumento de pressão. Automaticamente o sistema envia uma notificação via mensagem de celular para um responsável.”

Marcio Guerra Amorim, representante da organização da 7º Olimpíada do Conhecimento, reforçou que o evento é o momento em que se verifica a eficácia do processo de aprendizagem e os alunos demonstram as competências e habilidades adquiridas no curso. “É também importante para a sociedade conhecer a tecnologia, as profissões e os processos dentro das indústrias e como está o mercado de trabalho. É uma grande oportunidade para os estudantes conhecerem o mercado e para ajudá-los a fazer a escolha da carreira”, destacou.

Jornal Midiamax