Geral

Allam Khodair desbanca preferência da Mercedes e lidera prova em Campo Grande

Com pneus mais adaptados à pista do circuito em Campo Grande a Mercedes, que largou em sexto lugar, terminou em terceiro, mas a vitória ficou com Allam Khodair, que está em quarto lugar no campeonato.

Arquivo Publicado em 17/11/2012, às 20h29

None
484824681.jpg

Com pneus mais adaptados à pista do circuito em Campo Grande a Mercedes, que largou em sexto lugar, terminou em terceiro, mas a vitória ficou com Allam Khodair, que está em quarto lugar no campeonato.

O experiente Allam Khodair conquistou a vitória na sexta etapa do Campeonato Brasileiro de Gran Turismo realizado em Campo Grande neste sábado (17). Amanhã, a última corrida será realizada na cidade. A competição começou às 16h14 e terminou às 17h, com pneus à prova das altas temperaturas da capital de Mato Grosso do Sul, deixando o asfalto com 49°C nas corridas de revezamento em duplas.


Completaram o pódio Cláudio Ricci, em segundo, e Sérgio Jimenez, em terceiro. A prova foi marcada por muita emoção na pista e pelas ultrapassagens próximas do final da competição.


Além do lugar mais alto no pódio, Allam Khodair fez a volta mais rápida da etapa, com o tempo de 1 minuto 28 segundos e 166 milésimos e completou a prova em 50 minutos 22 segundos e 240 milésimos. Com corrida de revezamento, foi feita uma “janela” para que os pilotos pudessem trocar com colegas de equipe o comando do veículo durante a prova, o que fez muitos perderem posições.


No caso de Cláudio Ricci e Rafael, que ficaram em segundo lugar, a posição foi perdida na parada de troca de pilotos nos boxes. “Com certeza foi por isso que perdemos o primeiro lugar de hoje. Perdemos 11 segundos porque o carro foi deixado fora da marcha de saída no revezamento”, comentou Ricci.


Susto


Sem acidentes, apenas com uma saída de pista do piloto Carlos, número 46, o susto da etapa de Campo Grande ficou no Box da equipe Mercedes-Benz. Um dos mecânicos do carro 22, Gleidson, ficou ferido após a parada de Sérgio Jimenez. A mangueira do sistema pneumático estourou, atingindo o mecânico na orelha. Apesar do sangramento ele foi atendido pela equipe médica e passa bem.


Pista


Durante a coletiva de imprensa, todos os pilotos reclamaram da pista. “Este é, com certeza, o circuito mais difícil da temporada por causa da pista. Semana passada fizemos uma volta de reconhecimento e já percebemos que o asfalto era diferente”, disse Khodair.


Os comentários foram feitos nessa semana para o site Grid de Largada, especializado em Grand Turismo.


“Campo Grande é uma pista muito suja e abrasiva, por isso precisamos ver como o carro vai se comportar nestas condições. Já obtive bons resultados lá na Stock, então espero que seja um bom fim de semana”, destacou.


Sérgio Jimenes, da equipe da Mercedes, comentou hoje que eles pudessem ser favorecidos pelo asfalto. “A expectativa geral era de que nós seríamos beneficiados pelo asfalto, mas isso só não aconteceu porque tivemos que parar e trocar pneus. Se fosse uma corrida sem trocas, teríamos liderado mesmo”.


Ele completa falando que a terceira posição deve ser comemorada pela equipe. “Largamos em sexto lugar e finalizamos em terceiro. Espero que isso nos beneficie no âmbito geral do campeonato”.


Todos voltam a correr neste domingo (18), quando acontece a segunda corrida das equipes, com previsão de início às 13h31.


Confira colocação final dos pilotos neste sábado (17):


1 – Allam Khodair
2 – Cláudio Ricci
3 – Sérgio Jimenez
4 – Wagner Ebrahim
5 – Valdeno Brito
6 – Cacá Bueno
7 – Duda Rosa
8 – Fernando Croce
9 – Felipe Tozzo
10 – Renan Guerra


No campeonato, Duda Rosa segue à frente com 134 pontos e Cacá Bueno está na vice liderança.


Classificação do Campeonato


1 – Duda Rosa/Cleber Faria – Mercedes-Benz SLS AMG; 134 pontos;
2 – Cacá Bueno/Cláudio Dahruj – BMW Z4 GT3 – 125 ;
3 – Renan Guerra/Vanuê Faria – Mercedes-Benz SLS AMG – 113;
4 – Allam Khodair/Marcelo Hahn – Lamborghini LP600+ – 109;
5 – Sérgio Jimenez/Paulo Bonifácio – Mercedes SLS AMG – 95;
6 – Wagner Ebrahim/Fábio Ebrahim – Audi R8 LMS – 94;
7 – Cláudio Ricci/Rafael Derani – Ferrari 458 – 89;
8 – Valdeno Brito/Constantino Júnior – BMW Z4 GT3 – 83;
9 – Felipe Tozzo/Raijan Mascarelo – Ferrari F430 – 55;
10 – Andersom Toso/Carlos Kray – Lamborghini LP520 – 54;
11 – Ronaldo Kastropil – Lamborghini LP600; 47;
12 – Fernando Poeta – Lamborghini LP560 – 37;
12 – Cristiano Almeida/Pierre Ventura – Lamborghini LP520 – 37;
14 – Roger Sandoval – Lamborghini LP560 – 35;
15 – Henrique Assunção – Lamborghini LP 600+; 33;
16 – Guilherme Figueiroa/Júlio Campos – Lamborghini LP600 – 28;
17 – Felipe Roso/Vinícius Roso – Ferrari F430 – 21;
18 – Ramon Matias – Dodge Viper Competition Coupé – 20;
19 – Fernando Croce/Fernando G. Croce – Corvette Z06R – 19;
20 – Alexandre Buneder – Lamborghini LP560 – 17;
21 – Bruno Garfinkel – Lamborghini LP600 – 16;
22 – Popó Bueno/Marcelo Franco – Ford GT – 11;
23 – Walter Derani – Ferrari F430 – 11;
24 – Fernando Fortes – Dogde Viper Competition Coupé – 10
25 – Renato Cattalini – Dodge Viper Competition Coupé – 9;
26 – Lorenzo Varassin – Dodge Viper Competition Coupé – 8;

Jornal Midiamax