Geral

Vítima é baleada após suposto sequestro relâmpago e quadrilha é detida pelo 9° BPM

A CIOPS (Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança) deslocou em apoio as demais viaturas do 9° BPM (Batalhão da Polícia Militar) ao bairro Nororeste, a fim de verificar denúncia de um suposto sequestro relâmpago. Uma testemunha informou que pelo bairro avistou o veiculo corsa de cor branca, placas 7530, com vários indivíduos dentro. O automóvel […]

Arquivo Publicado em 13/11/2011, às 12h07

None
163595309.jpg

A CIOPS (Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança) deslocou em apoio as demais viaturas do 9° BPM (Batalhão da Polícia Militar) ao bairro Nororeste, a fim de verificar denúncia de um suposto sequestro relâmpago. Uma testemunha informou que pelo bairro avistou o veiculo corsa de cor branca, placas 7530, com vários indivíduos dentro.


O automóvel estava estacionado em uma área escura, com quatro elementos batendo em uma vitima que ainda gritava por socorro. Segundo a testemunha, foram feitos disparos, mas ela não sabia informar se os mesmos teriam matado a vitima.


Assim que dois soldados avistaram o referido veículo no local foi feito o pedido de apoio para a realização da abordagem. No decorrer da fiscalização, foi feita uma busca pessoal nos autores e localizou no bolso de Marcos Tito Alves Lopes, de 34 anos, uma substancia semelhante a maconha, pesando 4,2g conforme laudo 1494/2011da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico).


Além disso, no veiculo de propriedade da esposa de Marcos, que ele estava conduzindo, foi localizado substancia análoga a cocaína, pesando 20g conforme laudo 1945/2011 Denar; um revolver calibre 38; e um pedaço de madeira (cacetete) com manchas de sangue.


O efetivo policial constatou que os autores apresentavam manchas de sangue pelo corpo e também no veículo. Posteriormente, a Ciops verificou a existência de uma vitima por disparos de arma de fogo, sendo que ela se encontrava caída ao solo, na rua Esmeraldo Malufe 1549, no bairro Noroeste.


A guarnição foi até o local acompanhada pelos autores, mas a vítima estava inconsciente. Eles acabaram confessando que teriam tentado contra a vítima e que a mesma teria reagido ainda dentro do veiculo, causando diversas lesões neles.


Versão dos infratores


Segundo os autores, a vítima conseguiu sair do carro e foi atingida por disparo de arma de fogo por Marcos. Também disseram que foi ele quem chamou todos os autores para acompanhá-lo. Willian Diego da Silva Azevedo, de 23 anos; o adolescente V. J. A. de 16 anos; e Sidnei Jesus Rerostuk, de 18 anos, alegaram que são viciados e que usaram entorpecente pertencente a Marcos.


Por outro lado, Marcos relatou que a vitima trabalha em uma oficina e teria se usado da função para subtrair o seu veiculo, que estava lá para realização de concerto, e vendido a uma outra Oficina. A equipe policial se deslocou até a oficina repassada por Marcos para apurar a veracidade dos fatos, mas o local estava fechado.


Willian apresenta lesão na cabeça, Sidney foi machucado na boca e Marcos está com escoriações pelo corpo. Também foi encontrado de posse dos autores, dentro do veiculo, o relógio de cor prata marca stainless de propriedade da vitima.


Diante dos fatos, foi lido seus direitos constitucionais e dada voz de prisão a Marcos, Willian, Sidney e feita a apreensão do adolescente infrator. Eles serão indiciados por formação de quadrilha, porte ilegal de arma de fogo, tentativa de homicídio, tráfico de drogas e sequestro relâmpago.

Jornal Midiamax