Geral

José Alencar tem quadro clínico estável, diz boletim médico

O boletim médico do Hospital Sírio-Libanês, divulgado no fim da tarde desta quinta-feira (10), informa que o ex-vice-presidente José Alencar tem quadro clínico “estável”. Segundo o hospital, o paciente “está sendo submetido a tratamento medicamentoso na UTI cardiológica”. Alencar está internado na região central de São Paulo desde esta quarta (9) por causa de uma […]

Arquivo Publicado em 10/02/2011, às 20h51

None

O boletim médico do Hospital Sírio-Libanês, divulgado no fim da tarde desta quinta-feira (10), informa que o ex-vice-presidente José Alencar tem quadro clínico “estável”. Segundo o hospital, o paciente “está sendo submetido a tratamento medicamentoso na UTI cardiológica”. Alencar está internado na região central de São Paulo desde esta quarta (9) por causa de uma perfuração no intestino.


De acordo com o boletim, Alencar está “consciente”. Pela manhã, ele recebeu a visita da presidente Dilma Rousseff. De acordo com a assessoria da Presidência, Dilma ficou cerca de 20 minutos no quarto e os dois conversaram sobre amenidades. A presidente também conversou com os médicos que atendem o ex-vice-presidente. O secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, também participou da visita.


O filho de Alencar, Josué Gomes da Silva, chegou ao hospital no começo da tarde e afirmou que o pai “passou a noite bem”.


Apesar da internação, o médico Raul Cutait, um dos coordenadores das equipes médicas que acompanham Alencar, afirmou nesta quarta que considera “muito difícil” que o ex-vice-presidente seja submetido a uma nova cirurgia neste momento.


Cutait também disse que não é possível dizer que o câncer foi a causa da perfuração e contou que a opção neste momento é um tratamento à base de antibióticos. A quiomioterapia de Alencar foi suspensa há uma semana.


O ex-vice-presidente havia deixado o hospital no último dia 25 de janeiro para ser um dos homenageados no aniversário de São Paulo, depois de 33 dias de internação. Foi o último encontro dele com Dilma, que entregou a ele a medalha de 25 de janeiro, no prédio da Prefeitura paulista. No dia seguinte à solenidade, ele recebeu uma autorização da equipe médica do hospital para permanecer em casa.

Jornal Midiamax