Geral

Jornalista egípcio morre após ser baleado em confronto

Um jornalista egípcio morreu nesta sexta-feira (4) pelos ferimentos de tiros disparados durante confrontos entre partidários e opositores do presidente Hosni Mubarak, informou um jornal estatal.

Arquivo Publicado em 04/02/2011, às 23h08

None

Um jornalista egípcio morreu nesta sexta-feira (4) pelos ferimentos de tiros disparados durante confrontos entre partidários e opositores do presidente Hosni Mubarak, informou um jornal estatal.

Um jornalista egípcio morreu nesta sexta-feira (4) pelos ferimentos de tiros disparados durante confrontos entre partidários e opositores do presidente Hosni Mubarak, informou um jornal estatal.


O jornal “Al-Ahram” informou que Ahmed Mohammed Mahmud, do jornal “Al-Taawun”, publicado pela fundação governamental Al-Ahram, faleceu após permanecer em coma por quatro dias.


Segundo o jornal, ele foi atingido por franco-atiradores no último dia 28 quando tirava fotografias a partir de seu apartamento, perto da Praça Tahrir, o epicentro dos protestos contra o governo.


É a primeira morte reportada de um jornalistas em meio à crise no Egito.

Jornal Midiamax