Geral

Família de segurança de boate morto por lutador protesta na Assembleia

Parentes e amigos do segurança Jeferson Bruno Escobar, 23, morto no sábado de madrugada enquanto trabalhava numa boate de Campo Grande encheram o auditório da Assembleia Legislativa na sessão desta manhã de terça-feira. Eles levaram faixas e cartazes pedindo que o acusado pelo crime, Chistiano Luna de Almeida, 23, permaneça na prisão. O rapaz é […]

Arquivo Publicado em 22/03/2011, às 13h02

None

Parentes e amigos do segurança Jeferson Bruno Escobar, 23, morto no sábado de madrugada enquanto trabalhava numa boate de Campo Grande encheram o auditório da Assembleia Legislativa na sessão desta manhã de terça-feira.

Eles levaram faixas e cartazes pedindo que o acusado pelo crime, Chistiano Luna de Almeida, 23, permaneça na prisão.

O rapaz é acusado de ter aplicado um golpe mortal no segurança. Almeida, segundo a polícia, é lutador de jiu-jitsu e já havia sido fichado por ter espancado outro rapaz dois anos atrás. “Quantas vítimas esse rapaz [Almeida] ainda fará para ficar preso”, diz um dos cartazes.

O acusado está detido e a Justiça negou sua liberdade em decisão anunciada ontem.

Jornal Midiamax