Geral

Ecclestone diz que ter três carros por equipe na F-1 não seria justo

Chefe máximo da Fórmula 1, o empresário inglês Bernie Ecclestone disse neste domingo que não seria justo com todas as equipes se a categoria adotasse três carros por escuderia. Segundo ele, a medida favoreceria os grandes, como Ferrari, McLaren e Red Bull. A ideia foi levantada pelo presidente do time italiano, Luca di Montezemolo, que […]

Arquivo Publicado em 13/11/2011, às 13h36

None

Chefe máximo da Fórmula 1, o empresário inglês Bernie Ecclestone disse neste domingo que não seria justo com todas as equipes se a categoria adotasse três carros por escuderia.


Segundo ele, a medida favoreceria os grandes, como Ferrari, McLaren e Red Bull. A ideia foi levantada pelo presidente do time italiano, Luca di Montezemolo, que alegou que a proposta traria mais patrocínio e tornaria as corridas mais interessantes. Mas outro times, em sua maioria os menores, mostraram-se contra a mudança.


‘Se, por um acaso, perdêssemos alguns times, então eu acho que provavelmente seria algo bom’, admitiu Bernie ao site da revista inglesa Autosport. ‘Mas os outros não gostam. Imagine se tivéssemos três Ferrari, três Red Bull e três McLaren, não seria algo bom para as outras pessoas’.


O chefe da McLaren, Martin Whitmarsh, também defendeu o maior número de equipes ao invés de mais pilotos por escuderia. ‘Eu acho que o DNA e a estrutura da Fórmula precisam de uma variedade de times. Nós temos alguns novos times, alguns menores e reconhecemos que é muito, mas muito desafiador conseguir ter capital para competir na F-1’, explicou.

Jornal Midiamax