Geral

Rapaz que se envolveu em morte de jornalista, sai do presídio de Dois Irmãos, estupra ex e acaba detido por assalto

Alcizino Valério dos Santos Júnior, 24, foi condenado em 2007 pela morte do jornalista André Luis da Costa Felipe, 25, ocorrida em 4 de fevereiro de 2006. Ele alugou a arma usada no crime (lei detalhes abaixo). Um dos 300 presos de Dois Irmãos do Buriti, foi solto na semana passada e ontem acabou detido […]

Arquivo Publicado em 28/01/2010, às 20h20 - Atualizado em 23/07/2020, às 12h00

None

Alcizino Valério dos Santos Júnior, 24, foi condenado em 2007 pela morte do jornalista André Luis da Costa Felipe, 25, ocorrida em 4 de fevereiro de 2006. Ele alugou a arma usada no crime (lei detalhes abaixo).

Um dos 300 presos de Dois Irmãos do Buriti, foi solto na semana passada e ontem acabou detido novamente por assaltar um mercado no Bairro Taquarussu.

No último dia 20, ele foi denunciado por estuprar a ex-namorada, com quem teve um relacionamento oito meses. De acordo com a vítima, ele teria chegado até a casa dela, no Bairro Tijuca, e dito que se ela não ficasse com ele iria matá-la.

Ele entrou na casa e levou ela para quarto onde a estuprou sob ameaças.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito entrou no supermercado e pediu quatro cartões telefônicos. Quando o atendente abriu o caixa ele anunciou o assalto.

Mas, o atendente, de 19 anos, reagiu e deu um soco no suspeito que atirou e atingiu a mão do rapaz. A arma utilizada foi um revólver calibre 32.

Ele acabou desarmado pelo atendente e um cliente. Imobilizado, foi levado pelos policiais militares.

Registros

Ele foi encaminhado para o presídio, em Campo Grande, passou pelo de Naviraí e retornou para a Capital, onde teve progressão de pena. Em outubro de 2009 conseguiu o regime semi-aberto.

Mas, ficou preso irregularmente em regime fechado, no município de Dois Irmãos do Buriti, sendo solto no último dia 4 de janeiro.

Morte de jornalista

Em novembro de 2007, os soldados do Exército Ronaldo Everaldo Ferreira Marinho e Bruno Silva Galvão foram condenadas a 25 anos e seis meses de reclusão por latrocínio pelo juiz Ivo Salgado da Rocha, da 3ª Vara Criminal de Campo Grande. Ambos eram acusados de roubar e matar o jornalista André Luiz da Costa Felipe, 25 anos, no dia quatro de fevereiro de 2006. Os soldados eram lotados no 18º Belog (Batalhão Logístico do Exército).

Além da dupla, foram condenados Alcizino Valério dos Santos Júnior – a 10 anos e nove meses de reclusão – e Allan Bruno Gonçalves Ribeiro – a dois anos de reclusão.

Alcizino emprestou o revólver, calibre 32, utilizado no crime e Allan ocultou o veículo da vítima.

Foram condenados ainda Vinícius Torres e José da Silva Lima a um ano e seis meses de reclusão por receptação das peças retiradas do veículo da vítima, um Celta placa DHZ 4902, de Campo Grande.

André Felipe foi assassinado com cinco tiros na cabeça em quatro de fevereiro de 2006 em Campo Grande e deixado numa vala à beira da rodovia MS-080 na saída para Rochedo. À época, o jornalista trabalhava como diretor de jornalismo da rádio Mega 94 e da Cultura AM. André também trabalhou no Midiamax, Campo Grande News e jornal O Estado.

Jornal Midiamax