Geral

ELEIÇÕES 2010: Envolvidos na Operação Uragano tiveram desempenho fraco nas urnas

Três vereadores envolvidos no escândalo de pagamento de propina na prefeitura de Dourados tiveram desempenho fraco nas eleições 2010. O presidente da Câmara Municipal, Sidlei Alves (DEM), preso na Operação Uragano da Polícia Federal, obteve apenas 2.170 votos. Menos do que ele conquistou na sua eleição em 2008 para vereador (3.032 votos). Já o vereador […]

Arquivo Publicado em 04/10/2010, às 14h24

None

Três vereadores envolvidos no escândalo de pagamento de propina na prefeitura de Dourados tiveram desempenho fraco nas eleições 2010. O presidente da Câmara Municipal, Sidlei Alves (DEM), preso na Operação Uragano da Polícia Federal, obteve apenas 2.170 votos. Menos do que ele conquistou na sua eleição em 2008 para vereador (3.032 votos).


Já o vereador Aurélio Bonatto (DEM), que levou uma sapatada ao tentar abrir uma sessão na Câmara após o escândalo, obteve 1.761 votos. Assim como Sidlei, o democrata também perdeu votos com o escândalo.


Dirceu Longhi (PT), também denunciado nas investigações, melhorou seu desempenho nas urnas em relação a 2008: fez 3.189 votos. Mas ficou muito distante de uma vaga na Assembleia Legislativa.


Onze dos 12 vereadores foram implicados pela Uragano por suposto envolvimento em corrupção na prefeitura de Dourados. O prefeito Ari Artuzi foi preso no dia 1º de setembro, acusado de chefiar um esquema de fraude a licitações e desvio de dinheiro público.

Jornal Midiamax