Esportes

Hamilton sai na pole em domingo quente, claro e sem Ferraris no top-10 em Monza

Grande Prêmio da Itália terá largada às 9h10 (de MS) com dupla da Mercedes nas primeiras posições e ‘vermelhos’ em má fase.

Humberto Marques Publicado em 06/09/2020, às 07h34

Hamilton larga na pole neste domingo no GP da Itália. (Foto: AMG Mercedes F1)
Hamilton larga na pole neste domingo no GP da Itália. (Foto: AMG Mercedes F1) - Hamilton larga na pole neste domingo no GP da Itália. (Foto: AMG Mercedes F1)

Lewis Hamilton e sua Mercedes terão apenas um dia claro e quente à frente, quando largaram às 9h10 (de MS) deste domingo (6) no Grande Prêmio da Itália, oitava etapa do Mundial de Fórmula 1. O inglês conquistou a pole position no sábado (5), dia em que também cravou a volta mais rápida da história do esporte, com média de 264,362 km/h e viu a tradicional Ferrari amargar ficar fora da lista dos dez primeiros colocados no grid.

O circuito de Monza, segundo a meteorologia, deve registrar temperatura de 27 ºC e sensação térmica um grau acima, conforme sites de meteorologia, no instante da largada. A umidade do ar será de 50%, com chances de chuva de apenas 5% –à noite, a região da Toscana deve registrar tempestades.

O cenário italiano, até aqui, é de mais um sucesso de Mercedes, que além de Hamilton terá Valtteri Bottas na primeira fila, na segunda posição. Na sequência, emparelharam Carlos Sainz, com sua surpreendente McLaren, e Sergio Perez (Racing Point, que mudará de nome para Aston Martin em 2021, e que neste ano polemiza por ter um design semelhante à equipe alemã prateada).

Max Verstappen, com a Red Bull, será o quinto, e a outra McLaren, de Lando Norris, aparece na sequência. Daniel Ricciardo (Renault, que também deve mudar de nome no ano que vem, passando a se chamar Alpine), Lance Stroll (Racing Point), Alexander Albon (Red Bull) e Pierre Gasly (Alpha Tauri) fecham a lista dos dez primeiros.

O grid de largada em Monza ainda registra uma situação incomum, e ainda envolvendo os “donos da casa”, Charles Leclerc será apenas o 13º, enquanto Sebastian Vettel larga em 17º, sendo a primeira vez desde 1984 que a Ferrari fira fora das dez primeiras posições no circuito –naquele longínquo ano, Michele Alboretto foi o 11º e o companheiro, Rene Arnoux, apenas o 14º.

No mundial de pilotos, Hamilton lidera com 157 pontos, com 5 vitórias e 6 pódios. Verstappen soma 110 pontos e 1 vitória, sendo seguido de perto por Bottas (107 pontos e uma vitória). O trio aparece bem à frente de Albon (48 pontos), Leclerc e Norris (45 pontos). Já entre os construtores, são 264 pontos para a Mercedes, ante 158 da Red Bull e 68 da McLaren.

Jornal Midiamax