Esportes

Sueco cogita “bate-volta” para ver nascimento do filho e encarar Inglaterra

Acompanhar o nascimento do filho ou jogar uma partida de quartas de final de Copa do Mundo pelo seu país? Andreas Granqvist, capitão da Suécia, se vê diante deste dilema e já tem a resposta. “Se eu tivesse a chance de pegar um voo rapidamente para casa (antes do jogo), talvez eu o faria. Mas, […]

Folhapress Publicado em 06/07/2018, às 07h54 - Atualizado às 08h00

None

Acompanhar o nascimento do filho ou jogar uma partida de quartas de final de Copa do Mundo pelo seu país? Andreas Granqvist, capitão da Suécia, se vê diante deste dilema e já tem a resposta.
“Se eu tivesse a chance de pegar um voo rapidamente para casa (antes do jogo), talvez eu o faria. Mas, não importa o que aconteça, jogarei as quartas de final”, afirmou o zagueiro.
A mulher de Granqvist, Sarah, está na Suécia e pode dar à luz o segundo filho do casal a qualquer momento, o que não tem afetado o rendimento do jogador na Rússia -ele inclusive fez dois gols, ambos de pênalti.
“Estou planejando ficar. Ela é uma pessoa muito forte e já sabíamos a situação antes de eu vir para cá. Nada aconteceu até agora”, explicou.
Focado no duelo contra os ingleses, neste sábado, às 11h (de Brasília), Granqvist analisou o rival. “Eles agora jogam de forma mais ofensiva do que antes, com jogadores habilidosos como Sterling. Harry Kane é fantástico”
Já sobre a boa campanha dos suecos no Mundial, o zagueiro, que chegou a declarar que a seleção cresceu após a saída de Ibrahimovic, voltou a ressaltar a união do grupo. “Perdemos muitos nomes importantes e tivemos que recomeçar, jogando como 23 jogadores, não como um ou dois”, concluiu.

Jornal Midiamax