Esportes

VÍDEO: Após 30 anos Romário critica trabalho de técnico possivelmente traído

Baixinho não titubeou ao se referir ao pior técnico  

Cleber Gellio Publicado em 26/04/2017, às 11h31

None
romario.jpg

Baixinho não titubeou ao se referir ao pior técnico  

“Gilson Nunes foi um treinador de mer…”, disparou o senador e ex-jogador Romário, de 51 anos, em entrevista concedida ao programa Boa Noite Fox, do canal por assinatura Fox Sports, na última segunda-feira (24). A resposta veio logo após ser questionado sobre as oportunidades perdidas na carreira por conta de treinadores.    

O técnico virou desafeto de Romário depois de cortá-lo da seleção brasileira às vésperas da disputa do Mundial de juniores na Rússia, em 1985.

Oficialmente, o ex-atacante teria sido dispensado por indisciplina. O treinador decidiu afastá-lo da seleção por ter ‘mexido’ com mulheres que passavam na rua enquanto estava concentrado num hotel em  Copacabana. O zagueiro Denílson, seu companheiro de quarto, também foi cortado do Mundial.

Em entrevista à Folha de São de Paulo em 2002, Romário já havia citado o ex-técnico logo após a convocação para a Copa do Mundo, na qual ficou de fora, enquanto Gilson Nunes integrava a delegação. “O futebol está cheio de traíras. Um deles é o Gilson Nunes. Se não tivesse uma boa família em 1985, eu teria parado de jogar depois do corte da seleção”, declarou.

No entanto, depois de quatro anos o pai de Romário, Edevair, disse ao site Terra que o filho foi punido por ter tido um caso com mulher do técnico. “Acontece que o Romário namorou a mulher do (técnico) Gilson Nunes no hotel onde eles se concentravam, em Copacabana. Eu estava lá e vi”, garantiu o pai do ex-atacante.

Na época Gilson Nunes disse que a decisão de cortar Romário não foi tomada individualmente por ele e que o motivo foi realmente o comportamento.

Confira o vídeo:

Jornal Midiamax