Esportes

Ponte ignora Arruda, faz 3 e afunda Santa Cruz na crise

12ª rodada do

Diego Alves Publicado em 01/07/2016, às 01h10

None
pontecleliotomazagifgp.jpg

12ª rodada do

A Ponte Preta visitou o Santa Cruz no estádio Arruda nesta quinta-feira e não tomou conhecimento do adversário. Mesmo jogando fora de casa, a Macaca se impôs, conseguiu construir a vantagem e venceu a equipe coral pelo placar de 3 a 0, em partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O nome do jogo foi o atacante William Pottker, que marcou os dois primeiros gols da equipe no primeiro tempo, sendo o segundo um golaço. Já na etapa final, Felipe Azevedo aproveitou contra-ataque e definiu a vitória da Ponte.

Com o resultado, a Macaca subiu na tabela de classificação e atingiu provisoriamente a 11ª colocação, com 17 pontos. Já o Santa Cruz segue caindo no torneio e está na 19ª posição, com 11.

Empolgada pela vitória, a Ponte Preta volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, recebendo o São Paulo, às 16h (de Brasília), no Moisés Lucarelli. No mesmo dia e horário, o Santa Cruz busca a reabilitação no torneio visitando o Botafogo, no Estádio Municipal de Juiz de Fora.

O jogo – A partida se iniciou com as duas equipes criando chances de gol. O primeiro time a assustar foi a Ponte Preta. Logo aos dois minutos, Felipe Azevedo recebeu no meio, avançou em direção à área e bateu cruzado para fora, com a bola passando com muito perigo.

Aos cinco, foi a vez do Santa Cruz assustar. João Paulo cobrou escanteio perigoso em direção à meta e obrigou o goleiro João Carlos a espalmar para evitar o gol olímpico.

O duelo permaneceu equilibrado, porém, a Macaca foi mais efetiva e conseguiu abrir o placar. Aos 21 minutos, William Pottker recebeu um ótimo lançamento de João Vitor e bateu de primeira para vencer o goleiro Tiago Cardoso e abrir o placar para a Ponte Preta.

Após sair atrás no placar, a equipe do Santa Cruz caiu de rendimento e viu a Macaca crescer ainda mais no jogo. Com isso, a Ponte quase ampliou o placar aos 30 minutos em cobrança de falta de Reinaldo que explodiu na trave.

Se não balançou as redes neste lance, a Ponte não demorou muito para ampliar. Aos 38, William Pottker fez uma ótima jogada individual pela direita, avançou em direção à área e apenas tirou do goleiro para fazer o segundo da Macaca.

Antes do intervalo ainda deu tempo da Ponte Preta balançar as redes com Clayson, porém, o árbitro assinalou posição de impedimento, encerrando a primeira etapa com vitória parcial da Macaca por 2 a 0.

Na volta para o segundo tempo, o Santa Cruz ensaiou uma pressão desordenada em busca do gol. Aos três minutos, Keno recebeu dentro da área, porém, se atrapalhou com a bola e bateu para fora, perdendo grande oportunidade.

Já aos 15, foi a vez de João Carlos fazer uma grande defesa. Arthur recebeu lançamento da esquerda e ficou cara a cara com o goleiro, que fechou o ângulo do atacante da equipe coral e evitou o gol.

Aos 22, o Santa Cruz perdeu outra grande oportunidade. Grafite saiu frente a frente com João Carlos, mas chutou fraco e possibilitou uma defesa tranquila do goleiro.

Sem conseguir ser efetiva no ataque, a equipe coral viu a Ponte Preta ser cirúrgica e matar o jogo no contra-ataque. Aos 24, William Pottker recebeu na entrada da área e só rolou para Felipe Azevedo, que bateu firme e fez o terceiro da Macaca.

Entregue, o Tricolor do Arruda viu a Ponte dominar os minutos finais e quase fazer o quarto gol em duas finalizações de Clayson para fora.

A equipe coral ainda tentou diminuir o placar aos 43 e 44 minutos, mas viu João Paulo e Artur pararem mais uma vez nas mãos de João Carlos.

Com isso, a Ponte Preta conseguiu administrar o resultado e levar uma grande vitória por 3 a 0 para Campinas.

FICHA TÉCNICA

SANTA CRUZ 0X3 PONTE PRETA

Local: Estádio Arruda, em Recife (PE)

Data: 30 de junho de 2016, quinta-feira

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)

Assistentes: Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL) e Pedro Jorge Santos de Araújo (AL)

Público: 8.517 torcedores

Renda: R$ 112.320,00

Cartões Amarelos: Mário Sérgio e Lelê (Santa Cruz)

Gols: Ponte Preta – William Pottker aos 21 e 38 do primeiro tempo, e Felipe Azevedo, aos 24 da segunda etapa

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Léo Moura (Mário Sérgio), Allan, Danny Morais (Bruno Moraes) e Roberto; Uillian Correia, João Paulo e Lelê (Wallyson); Arthur, Keno e Grafite

Técnico: Milton Mendes

PONTE PRETA: João Carlos; Jeferson, Fábio Ferreira, Kadu (Douglas Grolli) e Reinaldo; João Vitor (Ravanelli), Renê Júnior e Matheus Jesus; Clayson, William Pottker e Felipe Azevedo (Nino Paraíba)

Técnico: Eduardo Baptista

Jornal Midiamax