Esportes

Atleta de MS foi um dos condutores da tocha paralímpica em SP

Ao todo, 25 pessoas participaram do revezamento

Wendy Tonhati Publicado em 04/09/2016, às 18h55

None
14183825_1037268299727447_2921391447179737261_n.jpg

Ao todo, 25 pessoas participaram do revezamento

O paracanoista sul-mato-grossense Rodrigo Figueiredo foi um dos condutores da tocha paralímpica neste domingo (4), em São Paulo (SP). 

Logo após participar do evento paralímpico, ele postou uma foto no Facebook: “Ainda não encontrei palavras para descrever esse momento! OBRIGADO”, disse. No sábado (3), ele já havia divulgado na rede social que faria parte do momento histórico para o esporte paralímpico mundial e nacional. 

O atleta de 34 anos já praticava canoagem quando, em 2009, sofreu um acidente automobilístico, no qual, dois amigos morreram. Ele teve uma lesão medular e perdeu o movimento das pernas. Os treinamentos como paratleta começaram 2011. Rodrigo possui títulos brasileiros, pan-americanos.

Atleta de MS foi um dos condutores da tocha paralímpica em SPNa Paulista, 25 condutores se revezaram para levar a chama em um percurso de cerca de cinco quilômetros até a Estação Ana Rosa de Metrô. Mariana Santos, 23 anos, que tem uma síndrome degenerativa, foi a primeira a conduzir a tocha pela Avenida Paulista. 

Doze sul-mato-grossenses vão disputar os Jogos Paralímpicos Rio 2016, que serão realizados de 7 a 18 de setembro na cidade do Rio de Janeiro (RJ). A maior representatividade de Mato Grosso do Sul é no Futebol de 7. Dos 14 paratletas convocados, oito são sul-mato-grossenses, nascidos em Campo Grande. São eles: Fabrizio Nascimento, Fernades Vieira, Hudson Hyure,  Igor Romero, Leandro Amaral, Marcos dos Santos, Maycon Almeida e Wesley Martins, todos com paralisia cerebral. A Seleção Brasileira de Futebol de 7 foi ouro nos jogos de Sydney em 2000 e prata em Atlanta em 2004.

Jornal Midiamax