Esportes

Paris confirma candidatura para sediar Olimpíada de 2024

Paris é a quarta cidade a confirmar candidatura 

Clayton Neves Publicado em 23/06/2015, às 12h06

None
paris-eiffel-tower.jpg

Paris é a quarta cidade a confirmar candidatura 

A cidade de Paris confirmou nesta terça-feira (23) sua candidatura para sediar a Olimpíada de 2024 e tentará levar os Jogos de volta à capital francesa exatamente 100 anos depois da última vez que o recebeu. Para isso, no entanto, competirá com Roma, na Itália, Boston, nos Estados Unidos, e Hamburgo, na Alemanha, os outros três locais que já anunciaram que estão na disputa. A expectativa é que Budapeste, na Hungria, se junte ao grupo.

A candidatura de Paris já vinha sendo trabalhada nos últimos meses e era esperado que a cidade a confirmasse, mas isso aconteceu somente nesta segunda, em um evento na sede do Comitê Olímpico Francês (CNOSF). A capital do país sediou duas edições dos Jogos Olímpicos, primeiro em 1900 e depois em 1924.

“Nós acreditamos que esta candidatura e nosso objetivo para sediar os Jogos de 2024 vão empolgar, unir e entusiasmar o povo de Paris, toda nossa nação e os amantes do esporte olímpico e paralímpico ao redor de todo o mundo”, declarou o chefe da candidatura, Bernard Lapasset.

Paris tenta voltar a sediar o evento depois de 100 anos e de alguns insucessos, tendo perdido as eleições de 1992, 2008 e 2012. Nestas duas últimas ocasiões, os dirigentes franceses foram bastante criticados por uma suposta arrogância e, por isso, optaram por uma abordagem mais cuidadosa e humilde, deixando os governantes como incentivadores e garantindo que os obstáculos políticos fossem ultrapassados antes de confirmar a candidatura.

“Enquanto avançamos com nossa candidatura, foi muito prazeroso ver hoje (terça) que nós já temos o total apoio da cidade, dos governos regional e nacional, assim como do CNOSF e do movimento do esporte francês”, disse Lapasset. “É maravilhoso também receber um significante apoio público e um suporte real dos atletas.”

O lançamento da candidatura coincidiu com o Dia Olímpico anual, que celebra a criação do Comitê Olímpico Internacional (COI) em 23 de junho de 1894, justamente na cidade de Paris. A cidade já confirmou uma segunda cerimônia de apresentação do pleito para o dia 14 de julho, na Bastilha, com a participação do presidente francês François Hollande e algumas das principais figuras políticas e do esporte do país. Depois, terá até 17 de setembro para enviar o projeto ao COI, que anunciará o escolhido em 2017.

Inicialmente o orçamento previsto pela organização é de 3 bilhões de euros (R$ 10,4 bilhões), com custo operacional de 3,2 bilhões de euros (R$ 11,1 bilhões). O custo da candidatura foi estimado em 60 milhões de euros (R$ 208,4 milhões).

De acordo com Lapasset, de 60% a 80% dos locais para eventos já foram construídos, o que indica que a infraestrutura já existente é a base do projeto. O Stade de France, uma nova pista de ciclismo nas redondezas de Paris, o complexo de tênis de Roland Garros e diversos marcos parisienses devem ser usados. As principais construções previstas são um centro de imprensa, um parque aquático e a vila olímpica.

O presidente do CNOSF, Denis Masseglia, disse que Paris “promete um conceito praticável e confiável para os Jogos”. A prefeita da cidade, Anne Hidalgo, comentou que “Paris está mirando um futuro emocionante e corajoso, mantendo-se fiel à sua tradição rica em esporte e cultura e vai desenhar um projeto integrador com todos os talentos da cidade e seus subúrbios e com os jovens tendo seu papel”.

Jornal Midiamax