Esportes

Joinville segura empate e vantagem contra Figueirense

O jogo de volta está marcado para o próximo domingo

Diego Alves Publicado em 27/04/2015, às 00h29

None
antoniocarlosmafaldamafaldapressgazeta_1.jpg

O jogo de volta está marcado para o próximo domingo

Abrindo a decisão da final do Campeonato Catarinense , o Figueirense recebeu o Joinville no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, e acabou cedendo um empate sem gols. Apesar da partida equilibrada, as chances não se converteram em gols e agora o JEC, por ter tido a melhor campanha no hexagonal final, tem o direito de decidir o título estadual em seus domínios. O jogo de volta está marcado para o próximo domingo, na Arena Joinville.

Os visitantes começaram pressionando a equipe da ilha de Santa Catarina. No primeiro lance, o clube já partiu para o ataque, mas Thiago Heleno apelou ao chutão para afastar o perigo. Na sequência, Tiago Luís cobrou uma falta da intermediária esquerda e obrigou o goleiro Alex a dar um soco na bola. O primeiro chute a gol veio aos quatro minutos, quando o volante Naldo arriscou de fora da área e mandou a bola pela linha de fundo.

Clayton ajudou o Joinville a manter o equilíbrio, protagonizando os principais lances de perigo a favor da equipe de Florianópolis. Aos 14 minutos, o atacante passou pelo marcador e acionou Marcão na área, mas a bandeira sinalizou o impedimento. Pouco depois, o Clayton chegou ao ataque novamente e arriscou de longe, mas o goleiro Oliveira espalmou. A sobra ficou com Marcão, derrubado pelo goleiro. Os atletas alvinegros pediram pênalti, mas a auxiliar voltou a marcar posição ilegal do avançado.

Na metade da primeira etapa, o Figueirense cresceu na partida e passou a pressionar os visitantes. Aos 36 minutos, Ricardinho mandou uma bomba rente à trave do arqueiro Oliveira. Pouco depois, França recebeu livre e finalizou de muito longe. A bola passou perto e a torcida alvinegra se animou com o lance.

No entanto, a melhor chance de gol do primeiro tempo veio apenas aos 45 minutos. Augusto interceptou os passes dos atletas do Figueirense e levou em velocidade para o contra-ataque, optando por arriscar o chute. O goleiro Alex fez grande defesa e salvou os donos da casa.

A etapa complementar começou truncada, com o Figueirense arriscando mais no ataque, mas o Joinville soube se defender bem. Aos sete minutos, Tiago Luís recebeu cruzamento na área. Por pouco o atacante não alcançou, assustando Alex. Aos 12, o Figueira devolveu o susto com Mazola. O atleta foi lançado, mas o juiz assinalou o impedimento, para revolta do técnico Argel Fucks.

Na sequência, Augusto César roubou a bola pela direita, deixou para trás a marcação e cruzou rasteiro para William Popp na pequena área. Fabinho interrompeu o lance com um carrinho para fora. O Figueirense devolveu o susto com cobrança de escanteio de Deretti. A bola sobrou na área, mas a defesa apareceu para tirar o perigo.

Aos 22 minutos, mais uma boa chance para os anfitriões. Marcão recebeu livre na área, mas Guti afastou. Dudu quase ficou com a sobra, mas se atrapalhou para dominar e cometeu falta. Na cobrança, Tiago Luís arriscou para o gol, mas a bola foi para fora. Aos 28, foi a vez de Dudu ser lançado na área. Empurrado pelas arquibancadas, o atleta dominou a bola, mas demorou demais e Naldo conseguiu tirar.

Na reta final, o Figueirense conseguiu impor seu ritmo. Clayton cobrou escanteio, a bola passou pela área e Derretti não conseguiu alcançar. No lance seguinte, Clayton pegou bem na bola, que passou raspando pela trave do Joinville . O técnico Hemerson Maria promoveu a entrada do zagueiro Danrlei no lugar de Tiago Luís para tentar segurar o resultado, e a tática deu certo. O Figueira sofreu uma falta perigosa nos acréscimos, e demonstrando desespero, o Figueira mandou até o goleiro Alex para a área. Com falta de ataque dos donos da casa, o árbitro encerrou a partida.

Jornal Midiamax