Esportes

Cuca é suspenso por sete meses por brigar com bandeirinha na China

Auxiliar técnico e irmão Cuquinha também foi suspenso 

Isaias Domingues Publicado em 19/06/2015, às 18h02

None
cuca.jpg

Auxiliar técnico e irmão Cuquinha também foi suspenso 

O técnico Cuca não poderá dirigir o Shandong Luneng pelos próximos sete meses. Este foi o tempo de punição imposta ao treinador pela Associação Chinesa de Futebol por causa da briga em que ele se envolveu com o bandeirinha Zhan Wei, no último dia 4, após partida contra  o Guizhou Renhe. Depois de receber um soco dentro do campo, o brasileiro teria revidado a agressão no túnel que leva ao vestiário. Nenhuma imagem do suposto revide foi divulgada.

Cuca só estará liberado para se sentar no banco de reservas no dia 5 de janeiro de 2016. Assim perderá quase metade da próxima edição da Superliga Chinesa. Além do gancho, o brasileiro será obrigado a pagar uma multa de 140 mil iuans (R$ 70 mil). A punição é válida apenas na China.

O auxiliar técnico e irmão Cuquinha também foi suspenso por nove meses e recebeu uma multa de 180 mil iuans (R$ 89 mil).

Porém, quem levou o gancho mais pesado de todos foi o bandeirinha Zhan Wei, que ao agredir o treinador provocou um corte sem seu supercílio esquerdo. O assistente não poderá trabalhar ao longo dos próximos 12 meses.

Jogadores do Shandong também não passaram impunes. O defensor Li Songyi foi suspenso por dez jogos e levou uma multa de 50 mil iuans (R$ 24 mil) e o goleiro Shao Pu Ling não poderá atuar por quatro meses e terá de pagar 80 mil iuans (R$ 39 mil).

Jornal Midiamax