Cotidiano / Economia

Em um ano, criação de emprego formal tem crescimento de 87% em MS

Mato Grosso do Sul criou 3.483 vagas de empregos formais em janeiro de 2021, conforme dados divulgados nesta terça-feira (16) pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia. O resultado representa alta de 87,8% na criação de postos de trabalho se comparado com janeiro  de 2020 – pré-pandemia, quando o Estado […]

Gabriel Maymone Publicado em 16/03/2021, às 12h45

Comércio de Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)
Comércio de Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax) - Comércio de Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)

Mato Grosso do Sul criou 3.483 vagas de empregos formais em janeiro de 2021, conforme dados divulgados nesta terça-feira (16) pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia.

O resultado representa alta de 87,8% na criação de postos de trabalho se comparado com janeiro  de 2020 – pré-pandemia, quando o Estado registrou a geração de 1.854 vagas.

Em janeiro de 2021, foram 19.455 contratações contra 15.972 demissões registradas no Estado.

Em dezembro, o Caged mostrou que houve diminuição de 2.466 postos de trabalho no Estado. Apesar disso, MS ainda fechou o ano com saldo positivo de 13.445 empregos formais criados.

Raio-x por setor

Assim, o setor que mais gerou emprego de carteira assinada foi o de serviços, com criação de 1.504 postos de trabalho. Os ramos que  mais contrataram foram serviços para edifícios e de limpeza.

Em seguida aparece o comércio, com geração de 793 novos empregos formais, principalmente, do ramo de alimentos (padaria e açougues) e materiais de construção.

Já a indústria, ampliou o número de funcionários trabalhando em 485, sendo que o setor que mais empregou no período foi o têxtil.

A construção civil foi responsável pela geração de 452 empregos formais e a agropecuária criou 249 trabalhadores com carteira assinada.

Jornal Midiamax