Cotidiano / Economia

Adicional de 25% no INSS: salário pode ficar maior com recurso extra; saiba como

Medida garante valor maior a determinado grupo de segurados

Gabriel Maymone Publicado em 13/04/2021, às 13h00

Determinado grupo de segurados do INSS pode ter adicional de 25%
Determinado grupo de segurados do INSS pode ter adicional de 25% - Divulgação

O benefício concedido pelo INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) pode ter adicional de 25% com recurso extra a quem recebe aposentadoria por invalidez.

A aposentadoria por invalidez ou aposentadoria por incapacidade permanente como ficou conhecido após a Reforma da Previdência, é direcionada aos segurados que comprovaram a incapacidade de retornar permanentemente às atividades laborais. Pelo menos, até que tal condição possa ser comprovada mediante reabilitação profissional.

O primeiro passo para obter a aposentadoria por invalidez é o beneficiário ter sido aprovado para o auxílio-doença, que é disponibilizado ao trabalhador que tem alguma incapacidade temporária proveniente de acidente ou doença, que impossibilite o retorno ao trabalho.

Assim, em alguns casos da aposentadoria por invalidez, o segurado necessita de alguma ajuda extra de terceiros para realizar certas atividades. A ajuda não precisa ser prestada por um profissional da saúde, mas basta ser praticada por algum familiar, por exemplo.

Então, neste caso, ao comprovar a perda da autonomia física, motora ou mental, terá direito ao adicional de 25%. Para a comprovação, são necessários laudos médicos e exames. O procedimento deve ser agendado pelo siteou aplicativo “Meu INSS”, ou pela Central de Atendimento do instituto no número 135.  

Se por alguma razão o INSS negar o pedido do adicional de 25%, o segurado tem o direito de buscar a ajuda de um advogado previdenciário para dar continuidade no procedimento perante a Justiça.  

No que compete ao valor da aposentadoria por invalidez, este pode variar entre o piso equivalente ao salário mínimo vigente que é de R$ 1.1000 até o teto do INSS, que após reajuste anual passou a ser de R$ 6.433,57.

No caso do aposentado que recebe um salário mínimo, com o adicional de 25% do INSS que seria de R$ 275,00, ele passaria a receber R$ 1.375,00. A mesma base de cálculo é válida independentemente do valor concedido pelo benefício previdenciário. 

Situações que dão direito ao adicional de 25% do INSS

  • Cegueira total;
  • Perda de nove dedos ou mais, das mãos ou dos pés;
  • Paralisia dos dois membros superiores ou inferiores;
  • Perda dos membros inferiores, acima dos pés, quando a prótese for impossível;
  • Perda de uma das mãos ou dos dois pés, mesmo que a prótese seja possível;
  • Perda de um membro superior e outro inferior, mesmo que a prótese seja possível;
  • Alteração das faculdades mentais com grave perturbação da vida orgânica e social;
  • Doença que exija permanência contínua no leito;
  • Incapacidade permanente para as atividades rotineiras.
Jornal Midiamax