Cotidiano / Economia

Com 7 mil apólices contratadas, busca por seguro rural bate recorde em Mato Grosso do Sul

Pico anterior pertencia ao ano de 2013, quando 4,9 mil contratos de seguro rural haviam sido firmados por produtores sul-mato-grossenses.

Jones Mário Publicado em 02/11/2020, às 18h55

Máquinas trabalham em área rural do Estado (Foto: Marcel Mustafá/Aprosoja-MS)
Máquinas trabalham em área rural do Estado (Foto: Marcel Mustafá/Aprosoja-MS) - Máquinas trabalham em área rural do Estado (Foto: Marcel Mustafá/Aprosoja-MS)

Os produtores rurais de Mato Grosso do Sul contrataram pelo menos 7 mil apólices em seguro rural este ano, segundo divulgou a Aprosoja-MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul). O número é recorde, pois supera o pico de 4.988 apólices de 2013.

A associação credita o aumento na procura pelo seguro rural aos produtores de soja e milho do Estado. O valor segurado este ano em Mato Grosso do Sul chega a R$ 2,8 bilhões.

No Brasil, 10 milhões de hectares já foram segurados com apoio do PSR (Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural). A área também é recorde, uma vez que ultrapassa o pico registrado em 2014, de 9,9 milhões de hectares.

Em 2020, o Ministério da Agricultura disponibilizou R$ 880,9 milhões para o seguro rural. A perspectiva é que a pasta aporte, pela primeira vez, mais de R$ 1 bilhão ao programa no ano que vem.

Conforme estimativa da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), Mato Grosso do Sul deve produzir 22 milhões de toneladas de grãos na safra 2020/2021. O salto previsto em relação à temporada anterior é de 7,3%.

O milho deve responder por 9,4 milhões de toneladas. Por outro lado, a soja deve ser responsável por 12,2 milhões de toneladas na safra 2020/21.

Jornal Midiamax