Cotidiano / Economia

Campo Grande bate recorde de contratações em novembro e reverte saldo negativo no ano

O mês de novembro foi o melhor no quesito de geração de emprego até o momento em Campo Grande. Foram criados 2.343 novos postos de trabalho. Assim, o município reverte o saldo negativo no número de pessoas trabalhando com carteira assinada. Conforme os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados esta semana […]

Gabriel Maymone Publicado em 25/12/2020, às 09h05 - Atualizado às 09h21

Construção civil foi o setor que mais abriu novos postos de trabalho em Campo Grande. (Foto: Leonardo de França, Midiamax)
Construção civil foi o setor que mais abriu novos postos de trabalho em Campo Grande. (Foto: Leonardo de França, Midiamax) - Construção civil foi o setor que mais abriu novos postos de trabalho em Campo Grande. (Foto: Leonardo de França, Midiamax)

O mês de novembro foi o melhor no quesito de geração de emprego até o momento em Campo Grande. Foram criados 2.343 novos postos de trabalho. Assim, o município reverte o saldo negativo no número de pessoas trabalhando com carteira assinada.

Conforme os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados esta semana pelo Ministério da Economia, foram 8.084 contratações contra 5.741 demissões no mês.

O acumulado do ano está positivo, ou seja: havia mais pessoas trabalhando de carteira assinada em novembro que no início de 2020. O bom resultado de novembro foi responsável pela virada. Assim, a Capital registra saldo de 962 postos de trabalho criados no ano. O número de trabalhadores com carteira assinada chega a 198.566 na Capital.

A pandemia do coronavírus desestabilizou os dados, que vinham de sequência positiva desde o ano passado. Assim, em março, o município ficou com saldo negativo de 992 postos de trabalho a menos. O fechamento de vagas de emprego formal continuaram por mais três meses: abril (-4.576), maio (-1.831) e junho (-491).

Após esse período, houve aumento gradual: julho (+681), agosto (786), setembro (1.267), outubro (2.019).

Campo Grande bate recorde de contratações em novembro e reverte saldo negativo no ano
Gráfico mostra saldo de empregos formais mês a mês em 2020.

Setores da economia

De janeiro a novembro de 2020, o setor mais prejudicado pela pandemia do coronavírus em Campo Grande foi o de serviços, que sofreu com restrições impostas para conter o avanço da doença. Foi o único setor que perdeu postos de trabalho, com 313 trabalhadores a menos. A perda foi impulsionada pelas demissões no setor hoteleiro e de restaurantes.

Por outro lado, a indústria da Capital chegou a novembro com saldo positivo de 84 vagas. Já o comércio conseguiu reverter as perdas do período inicial da pandemia e terminou o mês com 491 pessoas a mais trabalhando com carteira assinada. Os maiores ganhos do comércio se deram devido à demanda de supermercados e farmácias.

Por fim, o melhor desempenho foi o da construção civil, que abriu 673 novos postos de trabalho somente em Campo Grande.

Jornal Midiamax