Cotidiano / Economia

Intenção de compra cresce, mas Páscoa deve movimentar R$ 86 mi a menos

61,38% dos consumidores preferem o tradicional ovo de chocolate

Mariane Chianezi Publicado em 06/03/2018, às 17h34

None

61,38% dos consumidores preferem o tradicional ovo de chocolate

Em comparação com o ano passado, intenção na compra de ovos de chocolate dobrou na preferência dos consumidores no Estado. Outro comparativo que chamou atenção em pesquisa divulgada pelo IPF (Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS) e o Sebrae MS, seria o valor injetado na economia de Mato Grosso do Sul. No ano passado, estimativa foi de R$ 200 milhões e neste ano, valor esperado é de R$ 114 milhões.

Mesmo com a variação de preços com o passar dos anos, os ovos de chocolate continuam sendo os queridinhos dos consumidores. Em 2017, intenção da compra deste produto foi de 37,91%, já em 2018, número saltou para 61,38%.

Nas outras opções de preferência de compra, aparecem em seguida a caixa de bombons, com 22,70%, a barra de chocolate, com 6,92%, além de ovos caseiros, com 6,09% das intenções de compra e demais presentes.

 A pesquisa também apontou que 31,42% das pessoas compraram apenas um item e 32,07% presenteariam o (s) filho (s). Sobre as pretensões de gastos, o consumidor pretende ser mais econômico, pois a maioria dos entrevistados disseram que pretendem gastar de R$ 26 a R$ 50 com o valor do presente.

Dos locais para alternativa de compras, o campeão na preferência são os supermercados, com 50,38%, seguido de lojas no centro da Capital, com indicativo de 38,47%. O comprador também está evitando acúmulo de dívida, pois 81,58% afirmaram que a forma de pagamento será a vista no dinheiro. Apenas 9,01% compraram no cartão de crédito.Intenção de compra cresce, mas Páscoa deve movimentar R$ 86 mi a menos

O consumidor também se mostrou preocupado com a quantia que saíra do bolso e 75,14% irão pesquisar os valores e realizar comparativos antes de comprar o presente de Páscoa. 24,86% não demonstraram essa preocupação.

Mesmo adquirindo presentes para a época do ano, não foram todos os entrevistados que irão comemorar a Páscoa, no dia 1º de abril. A maioria, 59,96% dos questionados na pesquisa, não vão desembolsar para a data.

Dos que afirmaram que vão comemorar feriado, 41,82% preferem celebrar com alimentação em casa e, 27,85%, optaram por alimentação na casa de familiares. 24,91% irão comemorar com bebidas e 1,93% participarão de celebrações em igrejas. A pesquisa também consultou a intenção de gastos com as comemorações da Páscoa e a maioria, 30,33%, deverá gastar de R$ 76,00 a R$ 100,00 no feriado.

Jornal Midiamax