Cotidiano / Economia

A 23ª edição da Showtec acontece em Maracaju com foco na sustentabilidade

Evento tem entrada gratuita e vai até dia 19

Tatiana Marin Publicado em 17/01/2018, às 18h21 - Atualizado em 17/07/2020, às 23h52

None

Evento tem entrada gratuita e vai até dia 19

Considerada uma das maiores feiras de tecnologia do agronegócio e o evento que abre o calendário nacional do setor, a Showtec 2018 iniciou-se nesta quarta-feira (17) e segue até a próxima sexta-feira (19), em Maracaju, a 162 quilômetros de Campo Grande. A 23ª edição da feira, que tem previsão de 16 mil participantes, tem como tema a sustentabilidade e pretende compensar a emissão de carbono.

O evento, com entrada gratuita, é realizado pela Fundação MS e promovido pelo Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), Sistema OCB/MS (Organização das Cooperativas Brasileiras) e Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul). Além disso, a feira tem patrocínio do Senar/MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e conta com o apoio do Sicredi, Agrisus e Prefeitura Municipal de Maracaju.

De acordo com a organização,a feira conta com cerca de 120 stands, entre eles, empresas de tecnologia voltadas à agricultura, com maquinários e equipamentos, além de instituições financeiras e de pesquisa. Haverá também palestras com painéis de pesquisas e sistemas sustentáveis de produção.

Diversas autoridades participaram do primeiro dia do evento, como os deputados federais Tereza Cristina (DEM) e Geraldo Resende (PSDB), diversos deputados estaduais e o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), que está de férias.

Para o governador, a Fundação MS contribui na produção do Estado. “A Fundação MS cumpre papel importantíssimo na estabilidade produtiva de todo o Mato Grosso do Sul”, afirma. Segundo ele, os resultados de pesquisas e novas tecnologias que saem daqui através de parcerias com a Embrapa e outras associações “tem levado o produtor à estabilidade na sua produção”.

Azambuja ressalta que o Estado deve ter a maior safra da história, o que dá a Mato Grosso do Sul o segundo recorde consecutivo. Além disso, ainda conforme o governador, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) apontou que o Estado é um dos únicos no País a ter aumento na área plantada e na produtividade. “Isso ocorre devido aos avanços tecnológicos e pelas difusão dos trabalhos da Fundação MS”, reforça.

Eficiência

O presidente da Fundação MS, Luciano Mendes, ressaltou a eficiência local ao comparar dados de Mato Grosso do Sul e do Brasil. “Nos últimos 40 anos a área plantada do país cresceu 54% e produtividade 300%. No estado, a área aumentou 2% nos últimos 30 anos, mas com aumento de produtividade 20%. Esse resultado é fruto não somente das pesquisas, mas das empresas que geram produtos e serviços”, detalha.

Ele citou também o crescente investimento em produção tecnológica e sustentável feito pelos produtores rurais. “O desafio agora é ir além, diante da demanda crescente por alimentos. O desafio é produzir cada vez mais, com menos”, pontua.

A 23ª edição da Showtec acontece em Maracaju com foco na sustentabilidade

Carbono zero

Um dos focos da Showtec 2018 é a sustentabilidade da produção e a própria feira toma atitudes neste sentido. O impacto ambiental gerado pelo evento com a emissão de carbono, será compensado com plantio de árvores.

Em relação ao tema, Maurício Saito salientou que a pesquisa da Emprepa Pantanal que apontava que 86% da mata nativa do Pantanal estava preservada, foi confirmada por dados da Nasa. “Nosso pantanal tem 86% da vegetação nativa preservada e isto graças ao cuidado do homem pantaneiro”, defende.

Jornal Midiamax