Cotidiano / Economia

Indústria de MS fecha 4º mês consecutivo com queda na abertura de empregos

No acumulado do ano o total de vagas encerradas subiu para 1.725

Kemila Pellin Publicado em 27/07/2015, às 19h21

None
fotozcagedzjunhoz2_b.jpg

No acumulado do ano o total de vagas encerradas subiu para 1.725

Composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, o setor industrial de Mato Grosso do Sul encerrou junho com mais uma redução líquida de postos de trabalho, sendo o 4º mês consecutivo de queda na abertura de empregos.

Conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems, no mês passado o saldo negativo para o conjunto das atividades industriais foi de 944 vagas, ressaltando que a média para o mês, considerando o intervalo de 2005 a 2015, é de 219 vagas abertas. 

Os segmentos industriais que apresentaram as maiores reduções nesse período foram construção, com 387 demissões, têxtil e do vestuário, com 184, química com 128 e metalúrgica com 107postos de emprego fechados em julho, segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende.

Ezequiel também destaca que no acumulado do ano, o total de vagas encerradas nas atividades industriais do Estado já subiu para 1.725 e acrescenta que, considerando o conjunto da economia estadual, no mês de junho, foram fechadas 236 vagas, enquanto no acumulado do ano o resultado aponta a abertura de 2.569 postos de trabalho. “Contudo, a média para o período, considerando o intervalo de 2005 a 2015, é 16.221 vagas abertas. Ou seja, o desempenho de janeiro a junho deste ano é 84% menor que o resultado médio historicamente obtido para o mesmo intervalo”, informou.

Ainda segundo o coordenador, o conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou junho de 2015 com um contingente de 131.890 trabalhadores formalmente empregados, queda de 0,54% em relação a maio.

Jornal Midiamax