Cotidiano / Economia

Conab estima produção de 202 milhões de toneladas de grãos em 2014/2015

O número atualizado representa um crescimento de 4,5% em relação à safra 2013/2014

Clayton Neves Publicado em 09/01/2015, às 17h55

None
graos_soja-665x407.jpg

O número atualizado representa um crescimento de 4,5% em relação à safra 2013/2014

A Companhia Nacional de Abastecimento revisou para cima sua projeção para a safra de grãos do Brasil na temporada 2014/2015. No quarto levantamento, divulgado nesta sexta-feira (9/1), a Conab estimou a produção em 202,1 milhões de toneladas. No relatório anterior, divulgado em dezembro de 2014, a estimativa era de 201,5 milhões. O número atualizado representa um crescimento de 4,5% em relação à safra 2013/2014 (193,3 milhões de toneladas).

“A soja continua como destaque entre as culturas, com incremento na produção na ordem de 11,4%, o que equivale a um acréscimo de 9,79 milhões de toneladas, chegando a uma produção de 95,9 milhões de toneladas. Apesar do atraso do início das chuvas, o que afetou o começo do plantio, a lavoura está apresentando bom desenvolvimento”, informa a Conab, em nota.

De outro lado, a Companhia destaca que a produção de trigo teve a qualidade afetada pelo clima desfavorável. “Com isso, a produção estimada no início da safra em 7,6 milhões de toneladas caiu para 5,9 milhões.”

Já a expectativa para o milho é de uma pequena queda de 1,1%, com a produção próxima da estabilidade. O volume esperado é de 79 milhões de toneladas. Na safra 2013/2014, foram 79,9 milhões.

O total de área destinada ao plantio de grãos também deve apresentar variação positiva, passando de 56,98 milhões para 57,8 milhões de hectares. A diferença representa uma alta de 1,3%, o que equivale a um acréscimo de aproximadamente 766 mil hectares.

“A soja também apresenta destaque, com um crescimento de 4,8%, passando de 30,1 para 31,6 milhões de hectares. Com o cenário mais vantajoso no mercado, a área deste grão avançou sobre as demais culturas (milho e feijão 1ª safra), como também as pastagens degradadas”, informou a Conab.

IBGE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) também divulgou sua atualização dos números da safra. A estimativa do instituto é de uma produção em 2015 de 202,9 milhões de toneladas, o que representaria um aumento de 5,2% em relação ao número para este ano.

“Este aumento deve-se às maiores produções previstas para Nordeste (+24,7%), Sudeste (+10,5%) e Sul (+7,5%). Dentre os oito principais produtos, seis apresentam altas na produção: café arábica (1,1%), feijão 1ª safra (16,2%), amendoim (em casca) 1ª safra (18,4%), soja (11,4%), arroz (em casca) (3,2%) e o milho 1ª safra (3,0%), enquanto dois apresentam variação negativa na produção: algodão herbáceo (-7,4%) e café canephora (-1,1%)”, informou o comunicado.

O dado referente à colheita de 2014 teve uma leve revisão para baixo em relação ao número apresentado em novembro. A estimativa passou a ser de 192,8 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas.

Dos 26 produtos analisado, 15 registraram aumento em relação a 2013. “As altas mais significativas em relação a 2013, foram na soja (4.743.073 t), mandioca (1.862.046 t) e milho 2ª safra (1.786.174 t). Já as maiores quedas foram da cana-de-açúcar (-49.304.807 t), do milho 1ª safra (-3.568.492 t) e da laranja (-1.432.688 t)”, disse o IBGE.

Jornal Midiamax