Cotidiano / Consumidor

Preço da carne tem variação de 189% em Campo Grande, aponta Procon Municipal

Comparando com preços cobrados em 2019, todos os cortes sofreram aumentos

Gabriel Neves Publicado em 29/07/2021, às 15h33

Os valores foram levantados em 18 comércios da Capital
Os valores foram levantados em 18 comércios da Capital - (Foto: Arquivo/Midiamax)

Uma pesquisa realizada pelo Procon Campo Grande mostrou uma variação de 189% no preço da carne entre os estabelecimentos comerciais da Capital. Os valores foram levantados em 18 locais, entre os dias 22 e 23 de julho.

De acordo com o órgão, a variação de 189% foi registrada no corte de ave/coração, o menor preço praticado foi de R$ 15,99 e o maior preço atingiu R$ 45,99.

Outro corte de carne com variação expressiva foi a bisteca suína, com uma diferença de 167% no preço, tendo o menor valor de R$ 19,99 e o maior de R$ 31,49.

Em seguida, o corte da carne bovina/ponta de costela apresentou uma diferença de 133%, e o corte da carne suína/lombo aparece com uma variação de 125%. Já o corte de carne/peito de ave aparece com diferença de 109%.

Aumento nos últimos anos

Se comparamos os valores praticados entre dezembro de 2019 e julho de 2021, todos os cortes registraram aumento nos preços. A maior variação ocorreu no corte Agulha, que há dois anos podia ser comprado por R$ 19,19 e hoje é comercializada por R$ 31,10, um aumento de 62%.

Os cortes que menos sofreram alterações foram o Contrafilé, que saiu de R$ 32,83 para R$ 38,53, e a Coxinha da asa, vendido por R$ 14,52, em 2019, e por R$ 17,02, em 2021, os dois com aumento de 17%.

Confira a tabela completa dos valores clicando aqui.

Jornal Midiamax