Cotidiano / Consumidor

Após recorde de consumo em MS, valor das contas de energia assusta moradores

Mato Grosso do Sul registrou uma das maiores ondas de calor no último mês e, como consequência, o estado também registrou o recorde de consumo de energia elétrica dos últimos tempos. Como resultado, as faturas de energia começaram a chegar nas casas e valor assustou os moradores. Em vários relatos nas redes sociais, moradores detalham […]

Mariane Chianezi Publicado em 28/10/2020, às 17h02 - Atualizado em 29/10/2020, às 09h53

Foto: Ilustrativa
Foto: Ilustrativa - Foto: Ilustrativa

Mato Grosso do Sul registrou uma das maiores ondas de calor no último mês e, como consequência, o estado também registrou o recorde de consumo de energia elétrica dos últimos tempos. Como resultado, as faturas de energia começaram a chegar nas casas e valor assustou os moradores.

Em vários relatos nas redes sociais, moradores detalham que o valor das contas chegou até a quadruplicar em alguns casos. Moradores que pagavam cerca de R$ 100 na fatura agora se deparam com valores que beiram os R$ 400, por exemplo.

De acordo com o coordenador comercial da Energisa, Jonas Ortiz, o período de calorão em MS contribuiu para o salto no consumo e explicou quais eletrodomésticos mais contribuem para o alto no valor.

“No geral, o aparelho que mais consome, é a geladeira, porque é ela quem fica mais tempo ligada. As vezes recebemos reclamações de moradores que afirmam que não alteraram em nada a rotina, mas a conta aumentou. Aí explicamos, que devido ao calor externo, o aparelho trabalha mais para manter a temperatura interna”, disse.

Assim como a geladeira, o freezer e o ar condicionado partem da mesma premissa. Para manter a temperatura, os compressores dos aparelhos tendem a trabalhar mais e isso aumenta o consumo no relógio.

“No calor, pode-se notar que o ar condicionado faz poucas paradas no funcionamento, porque ele precisa trabalhar para manter a temperatura do ambiente”, explicou Jonas.

Associado ao consumo maior no calor, o coordenador também diz que a tarifa também fica mais ‘salgada’ devido aos impostos atribuídos no estado, o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços).

A concessionária esclarece que, caso o cliente queira pedir uma revisão, basta entrar em contato com a Energisa. “Primeiro, orientamos o morador a comparar o consumo da conta com o relógio. Mas caso ele queira vir pessoalmente na empresa, pode vir. Ou entrar em contato por telefone ou WhatsApp”, explicou. Os canais de atendimento: WhatsApp da Gisa 67 99980-0698 e o 0800 722 7272.

Jornal Midiamax