Cotidiano / Consumidor

Consumidor planeja gastar 36% a mais este ano com presente do Dia dos Pais

Pesquisa feita pela Federação do Comércio aponta que data irá movimentar cerca de R$ 143 milhões

Arquivo Publicado em 01/08/2012, às 18h43

None
1623871985.jpg

Pesquisa feita pela Federação do Comércio aponta que data irá movimentar cerca de R$ 143 milhões

Pesquisa divulgada pela Fecomércio (Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Mato Grosso do Sul), em parceria com a Universidade Anhanguera-Uniderp e Fundação Manoel de Barros, aponta que o comércio varejista do Estado irá receber cerca de R$ 143 milhões referentes à comemoração do Dia dos Pais. O valor é 36% maior que o registrado em 2011.

A Federação acredita que a data já está sendo considerada a segunda melhor do ano para o comércio. A pesquisa ouviu 1.766 pessoas, população economicamente ativa, que afirmaram efetuar algum tipo de gasto em relação ao Dia dos Pais, que hoje é a quarta data mais importante do calendário comercial do Estado.

A sondagem foi realizada em onze municípios do Estado (Aquidauana, Anastácio, Campo Grande, Corumbá, Dourados, Ladário, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas), nos dias 17 a 20 de julho.

Para o presidente do Sistema Fecomércio MS, Edison Araújo, o aumento da intenção de compras pode ser entendido pelo número de pessoas empregadas e, consequentemente, da renda familiar, além da percepção da estabilidade da economia brasileira. “É a hora e a vez dos comerciantes aproveitarem para aumentarem a liquidez, a rentabilidade financeira. Percebe-se que os consumidores querem desconto, preço compatível e, pela pesquisa, os comerciantes poderão nortear seus estoques e preços”.

O pagamento à vista, citado por 54% dos entrevistados, mais os 12% que disseram que vão comprar no cartão de crédito, e a dívida parcelada em até três vezes, como citam 78% daqueles que vão se utilizar dessa modalidade, “são bons indicativos da diminuição do risco para os lojistas de inadimplência e devem definir a estratégia de vendas”, assegura Edison de Araújo.

Katiane Pires Rufino, 18 anos, diz que pretende gastar em média R$ 50 nas compras. “Vou comprar dois presentes, um pro meu pai e outro pro o marido”, revela.

Lojistas ouvidos pelo Midiamax acreditam que a data pode superar a venda do Dia das Mães.

Para Vera Faria, gerente de uma loja de roupas no centro de Campo Grande, o acréscimo nas vendas pode atingir 40%, na comparação com 2011. “As pessoas procuram muitas roupas, pra dar de presente e na época dos dias das mães, muitas pessoas ainda estavam se estruturando devido as contas do início do ano”, acredita.

Municípios

A pesquisa aponta que, o valor médio no gasto do consumidor com o presente será de R$ 115. São Gabriel do Oeste foi o município onde a população indicou maior gasto na compra do presente, R$ 167.

Em Corumbá e Ladário, os consumidores devem disponibilizar em média R$ 136. Já em Naviraí, R$ 122; Em Campo Grande R$ 111; Ponta Porã, R$ 112; Três Lagoas, com R$ 105; Dourados, R$ 102 e Paranaíba, R$ 91. Aquidauana e Anastácio são as cidades com menor valor em média de gasto, R$ 88.

Mais de 60% dos entrevistados consideraram dar até dois presentes. Os homenageados serão os pais (63%), o esposo (16%), o sogro (10%) e o namorado (3%).

Mais citados

Entre os presentes citados na pesquisa, roupas e perfumes são, respectivamente, a preferência de 20% e 12% dos entrevistados. Na sequência, foram citados: carteiras (11%), relógio (6,8%) e cintos (5,8%).

Os entrevistados responderam preferir perfumes (11%), roupas (11%), celulares (8%), calçados (7%), e tablet (6%).

Local das compras

Em Campo Grande, as lojas do centro são as indicadas por 44% dos entrevistados, sendo que 29% preferem comprar no Shopping Campo Grande e 20% no Shopping Norte Sul Plaza.

Em Dourados, as lojas do centro também foram as indicadas por 62% dos consumidores, e outros 28% afirmaram que vão comprar presente no Shopping Avenida Center.

Corumbá e Ladário, 55% dos consumidores garantiram que vão até as lojas do centro e outros 29% afirmaram que vão até as lojas do país vizinho, Bolívia.

Doze porcento informaram que devem adquirir o presente na Internet. Em Ponta Porã, 81% dos entrevistados afirmaram que vão comprar das lojas do centro e 13% farão suas compras no Paraguai.

Serviços

A grande maioria dos entrevistados disse que pretendem passar o Dia dos Pais em casa (82%), outros 9% irão a restaurantes. Aproximadamente 5% disseram que pretendem viajar.

Jornal Midiamax