Cotidiano / Consumidor

Comércio se prepara para atrair consumidores no Dia das Crianças e prevê aumento nas vendas

A data é considerada uma das melhores para os lojistas, ficando apenas atrás do natal e dia das mães, segundo comerciantes

Arquivo Publicado em 08/10/2012, às 19h57

None
963451451.jpg

A data é considerada uma das melhores para os lojistas, ficando apenas atrás do natal e dia das mães, segundo comerciantes

Comerciantes de lojas especializadas em brinquedos infantis estão animados a proximidade do Dia das Crianças. A expectativa é de que haja um aumento de pelo menos 10% nas vendas do comércio.

Linda Tufaile, presidente do Camelódromo – Centro de Comércio Popular de Campo Grande, considera a data como a terceira maior no movimento de vendas para o comércio perdendo apenas para Natal e Dia das Mães.

Ela avalia que o aumento no movimento do local seja significativo e que as vendas cresçam na comparação com o ano passado. “Ainda não conseguimos uma estimativa, porém pelos levantamentos que fizemos, a média de visitas semanais chega a 30 mil pessoas. Com certeza estes números serão superiores este ano.”, comemora.

A comerciante Ilda Pereira de Oliveira avalia que não tem do que reclamar e que espera um aumento de pelo menos 10% nas vendas. “A procura por presentes já teve um aumento. As pessoas tem gasto em média R$ 100, porque sempre compram pra mais de uma criança”.

Ela explica ainda que para os meninos, os presentes mais procurados são os carrinhos de controle remoto. “Para as meninas tem desde bonecas até minicomputadores, a partir dos 3 anos de idade.”

A auxiliar de enfermagem Lourdes de Queiros, de 60 anos, conta que irá presentear filhos e netos. “Tenho seis netos e mais os filhos, genro e nora. Todo mundo vai ganhar presente, pois pra gente que é mãe eles nunca crescem”.

Na manhã desta segunda-feira (8), dona Lourdes comprava o último presente para um de seus netos. “Ele queria um helicóptero de controle remoto. Conseguimos encontrar.”

Ana Paula Geliane possui três afilhados. Ela disse que pretende gastar até R$ 100 em cada presente. “O mais velho, de 13 anos, prefere roupas. Já para os pequenos os brinquedos. Procuro dar os didáticos, que estimulam o desenvolvimento do cérebro.”, conta.

Pesquisa

Pesquisa desenvolvida pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), em parceria com a Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) e Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agronegócio (Sedesc), revela a intenção de compra dos consumidores de Campo Grande para o Dia das Crianças, uma das cinco datas comemorativas que mais movimentam as vendas no comércio.

O levantamento, feito na primeira quinzena de setembro, entre 400 pessoas em diversos pontos comerciais da Capital, revela que 83% dos entrevistados pretendem comprar presentes por conta da data. A intenção de investimento de presentes para as crianças varia, mas a maioria de 80% pretende gastar mais de R$ 50 em cada compra.

A pesquisa indica que a principal opção de presente citada pelos entrevistados são os brinquedos (60,40%), seguido pelas roupas (15,18%), eletrônicos (5,94%) e calcados (5,61%).

Local e pagamento

Em Campo Grande, a maioria, cerca de 60% dos consumidores, afirmaram que vão procurar presentes para as crianças em lojas nos shoppings, e aproximadamente 30% dos entrevistados optarão por estabelecimentos no centro da cidade.

Quanto a forma de pagamento, a compra em dinheiro foi apontada por 50% das pessoas ouvidas pela pesquisa. Em segunda opção aparece o cartão de crédito, indicação de 45,15% dos entrevistados.

Jornal Midiamax