Cotidiano

Sesau espera liberação da Coronavac para adiantar vacinação de crianças de 5 a 11 anos

'Se for a mesma vacina que temos, já começamos nesta semana', diz secretário de Saúde de Campo Grande

Mayara Bueno Publicado em 09/01/2022, às 12h10 - Atualizado às 13h00

Vacinação do público infantil é aguardada para elevar proteção contra Covid-19
Vacinação do público infantil é aguardada para elevar proteção contra Covid-19 - Reprodução/Agência Brasil.

O secretário da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), José Mauro Filho, afirmou que, caso a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) libere a vacina da coronavac para crianças, o início da campanha para este público em Campo Grande começaria mais cedo. "Se for a mesma vacina que temos, iniciamos nesta semana".

O imunizante é o mesmo usado em adultos e o plano é aplicar as doses, que têm em estoque, para o público infantil. Além disso, especialistas apontam a vacina como uma boa opção para crianças. “Apenas mudando a concentração, que para adultos é meio ml, seria menor para crianças. Se for liberado, já temos a vacina. A resposta deve sair até terça-feira [dia 11]. Estou confiante”, disse o titular ao Jornal Midiamax.

Segundo Eduardo Jorge da Fonseca Lima, membro do Departamento Científico de Imunização da SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria), o vírus inativado é conhecido pelos pediatras e os estudos mostram que a vacina da Coronavac produz anticorpos e poucas reações adversas.

Até agora, o imunizante autorizado para crianças de 5 a 11 anos é Pfizer e, de acordo com o que disse nesta semana o secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, a pretensão é 'distribuir imediatamente' as doses de vacinação infantil assim que chegarem ao Estado. A data prevista, conforme divulgação do Ministério da Saúde, é a segunda quinzena de janeiro.

O assessor militar da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Marcello Fraiha, comentou na mesma ocasião que a vacina a ser utilizada da Pfizer terá dosagem e composição diferentes da que já é utilizada para os maiores de 12 anos.

Jornal Midiamax