Cotidiano

Patrimônio histórico de MS: restauração da igreja de Nossa Senhora da Candelária será entregue em fevereiro

Igreja matriz foi construída no século 19 e se tornou patrimônio estadual em 2017

Fábio Oruê Publicado em 06/01/2022, às 17h42

None
Foto: Divulgação/ Prefeitura de Corumbá

As obras de restauração e recuperação da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Candelária, em Corumbá, está em fase final e deve ser entregue no dia 2 de fevereiro, dia de Nossa Senhora da Candelária, padroeira do município.

O empreendimento está sendo realizado com recursos do PAC Cidades Históricas, do governo Federal, e com contrapartidas da prefeitura e do governo do Estado. A Catedral será totalmente restaurada na parte externa, interna, revestimentos e cobertura do coro.

Responsável pela Força-Tarefa que agilizou a conclusão das obras, o vice-prefeito Dirceu Miguéis Pinto (PP) tem um apego pessoal com o local. “Quarenta e quatro anos atrás eu tive o prazer de casar aqui na Igreja Nossa Senhora da Candelária. É uma grande satisfação, como engenheiro, ter sido um dos coordenadores da conclusão dessa obra aqui”, ressaltou Dirceu.

No próximo dia 20 deve ser entregue a parte da obra e então serão feitas as adequações internas para que no dia 2 de fevereiro seja feita a reabertura. 

Patrimônio

Construída por Frei Mariano de Bagnaia no século 19, a igreja Matriz de Nossa Senhora da Candelária tornou-se patrimônio histórico e cultural do município de Corumbá no dia 02 de fevereiro de 2017, por meio do decreto municipal número 1.748.

No mesmo ano, a Catedral de Nossa Senhora da Candelária foi reconhecida como Bem do Patrimônio Histórico Material de Mato Grosso do Sul. Conforme a publicação, o Conselho Estadual de Cultura concluiu que a Igreja “está entre as edificações de maior expressão quanto à riqueza histórica e arquitetônica de Mato Grosso do Sul”.

Jornal Midiamax