Cotidiano

Novas medidas restritivas serão anunciadas na segunda-feira pelo Prosseguir em MS

Assessoria informou que comitê 'irá deliberar as próximas ações para conter os avanços da doença no Estado'

Gabriel Maymone e Graziela Rezende Publicado em 07/01/2022, às 12h39

Prosseguir é o comitê que define medidas restritivas em MS
Prosseguir é o comitê que define medidas restritivas em MS - Henrique Arakaki / Midiamax

O Comitê do Prosseguir (Programa de Segurança da Economia e da Saúde) irá anunciar novas medidas restritivas contra covid na próxima segunda-feira em Mato Grosso do Sul. A decisão foi deliberada após reunião do comitê na manhã desta sexta-feira (7).

Somente no boletim divulgado nesta manhã pelo governo de MS, foram 947 casos confirmados de covid em 24 horas. "Estamos colhendo o fruto amargo das aglomerações de fim de ano", disse a secretária-adjunta da saúde, Christinne Maymone.

Conforme a SES-MS (Secretaria de Estado de Saúde de MS), somente nos últimos 12 dias foram mais de 380 pessoas infectadas com Influenza. 

Diante do cenário de um novo pico da covid, o comitê se reuniu na manhã desta sexta-feira e a assessoria de imprensa confirmou que o Prosseguir irá "deliberar as próximas ações para conter os avanços da doença no Estado". O anúncio das novas medidas acontece na segunda-feira.

Participaram da reunião o secretário de saúde de MS, Geraldo Resende, o presidente do Prosseguir, Eduardo Riedel, e representantes de demais áreas implicadas nas decisões, como a Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública).

"Estamos aguardando a compilação dos últimos dados epidemiológicos para embasar as decisões a serem tomadas na próxima segunda-feira (10), após a reunião do conselho. Essa nova onda pelo que todos os dados indicam e a situação emergencial em outros países demonstra que é preciso uma análise mais profunda para entendermos quais são as medidas mais eficientes para este momento", declarou Riedel.

O presidente do Prosseguir avaliou ainda que as medidas serão analisadas levando em conta a taxa de vacinação no Estado. "Mesmo com alto índice de vacinados em Mato Grosso do Sul ainda é preciso uma análise mais profunda para compreensão das medidas mais eficientes para este momento. Será uma decisão em consenso, analisando todas as partes e sempre com base na ciência. Nossa equipe continua trabalhando muito para vencer três desafios: diminuir o contágio da doença; aumentar a capacidade de atendimento hospitalar e proteger empresas e emprego", pontuou.

Jornal Midiamax